Featured Slider

As melhores leituras de 2018

2018 chegou ao fim e, finalmente, podemos virar a página para dar início ao novo ano! Mas antes de começar com metas, listas e desafios, que tal relembrar os melhores momentos do meu 2018 literário? Em dezembro, postei as minhas dez leituras preferidas lá no Instagram, mas como gosto de ter registros um pouco mais elaborados (e não sei se irei gravar um vídeo sobre isso) decidi escrever este post para poder explicar melhor as coisas.

De forma geral, 2018 foi um ano difícil para todos, porém fico feliz ao pensar que pelo menos o departamento literário me trouxe algo de positivo. Não li tanto quanto gostaria, mas li o suficiente. E o melhor de tudo é que não aconteceu de eu odiar completamente alguma leitura; ou seja, 2018 foi um ano de 3 estrelas para cima! Agora, sem mais delongas, vamos aos felizardos escolhidos como os melhores livros que li no ano passado!


As leituras não estão em ordem de preferência, apenas as organizei de forma cronológica. 

CONTO: Krampuslauf, de Holly Black


Em Krampuslauf, Holly Black traz uma história diferente, mais sombria e misteriosa, para as festas de fim de ano. 

Durante a segunda Krampuslauf de Fairmont - uma parada que celebra o Krampus, o "horripilante companheiro do Papai Noel", na qual as pessoas se caracterizam como a criatura - Hanna e suas amigas Penny e Wren acabam encontrando Roth, sua namorada e seus amigoa ricos. A questão é que Penny está namorado Roth, que por sua vez nunca falou sobre ela para seus amigos, além de estar namorando também Sithe, uma garota linda-tipo-modelo, rica, perfeita e, de forma geral, o total oposto de Penny. Ah, ela também não sabe que Roth está em um relacionamento com Penny. 

CONTO: Dia de folga, de John Boyne


Em Dia de Folga: um conto de Natal, John Boyne conta a história de Hawke, um jovem soldado inglês que passa a véspera de natal em uma das trincheiras da Primeira Guerra Mundial.

É um conto bem curto e, claro, triste. No meio da melancolia e da inércia do "dia de folga", Hawke relembra os natais de sua infância com sua família e pensa em como estariam os preparativos para a ceia daquele ano. Nessa situação, ele também se questiona sobre a possibilidade de fugir dali e se tornar um desertor. 

O Homem do Terno Marrom, de Agatha Christie


Publicado em 1924, O Homem do Terno Marrom é um livro um pouco diferente de Agatha Christie. Na história, somos apresentados à Anne Beddingfeld, uma jovem à procura de mais emoções em sua vida e que, após a morte de seu pai, investe toda a sua herança na realização de seu sonho.