Some are like water, some are like the heat
Some are a melody and some are the beat
Sooner or later they all will be gone
Why don't they stay young?

Depois das festas de fim de ano e de assistir a queima de fogos na praia e debaixo da chuva, chegou a hora de escutar a primeira música de 2010. Ativei o shuffle do mp3 player e esperei ansiosamente pela surpresa. O resultado foi interessante: Forever Young.

Fechei os olhos e escutei calmamente a cada palavra que era cantada. Basicamente, a música fala de como a vida passa rápido e de como é difícil imaginar o processo de envelhecimento. 

Let us die young or let us live forever. Acho que todo jovem já pensou e desejou isso. A questão não é querer morrer jovem, mas sim não querer envelhecer. Não, não se trata de não querer envelhecer. Trata – se do medo de envelhecer.

Vejam bem, a velhice faz parte do processo natural da vida de um ser humano. Você nasce, cresce, vive e morre. Simples assim. No entanto, não sei vocês, mas só a ideia de ficar velha já é suficiente para fazer meu cérebro travar.

É claro que sinto medo de envelhecer, e acredito que muitas pessoas também sintam, e que muitas das que não sentem, é porque não pararam para pensar nessa situação. 

Talvez o medo não esteja tanto no ato de envelhecer, mas sim no que podemos perder durante o processo. Quando se é jovem, se enxerga o mundo e a vida com certos olhos e me parece que, ao envelhecer, mudamos a maneira como observamos o que está ao nosso redor...

É como se perdêssemos aquela “essência” típica da juventude. Mas o que é que eu sei sobre isso? Tenho apenas 19 anos e a minha vida está só começando. Mesmo assim, tenho medo de rugas.

It's so hard to get old without a cause
I don't want to perish like a fading horse
Youth is like diamonds in the sun,
And diamonds are forever


Um ótimo 2010!



Texto originalmente postado em um blog já falecido, mas que resolvi importar para este espaço.
- M.