Até poucos meses atrás não tinha a mínima ideia de quem era Paula Pimenta e tampouco conhecia a sua famosa série de livros "Fazendo Meu Filme". Conheci por meio do blog "A Series of Serendipidy", da Melina Souza e, desde então, fiquei curiosa para saber do que se tratava.

A princípio, ao ler o que a Mel disse, achei bacaninha, mas meio manjadinho. Meio draminhas de adolescentes no colégio e etc., e, por um lado, é meio assim. O grande diferencial - a meu ver - é o fato de ter sido escrito por uma autora brasileira. Por favor entendam que eu gostei do livro, achei super divertido e adorei as referências à cultura pop. Vou parar de enrolar.

"Fazendo Meu Filme - A Estreia de Fani" é o primeiro livro de uma série de quatro volumes escritos por Paula Pimenta. Narrado em primeira pessoa pela protagonista, Estefânia - ou Fani, para os amigos -, "Fazendo Meu Filme" trata do universo adolescente, dos anseios e descobertas dessa fase da vida. 

Fani é uma garota de 16 anos que - ao contrário de muitas meninas de sua idade - não gosta muito de sair de casa, de ir à festas badaladas e de participar de todas essas formas de interação jovem. Para ela, a melhor coisa do mundo é sentar no sofá e assistir à um DVD enquanto devora um delicioso brigadeiro de panela.

"(...) ter que ficar fazendo carinha de boa para não ter que aturar a todo minuto alguém vindo perguntar o motivo da minha braveza...Ufa! Prefiro sinceramente ficar no meu quarto, meu castelinho encantado, com meus livros, DVDs, computador..."

Quando não está assistindo aos seus DVDs ("Uma Linda Mulher", "As Patricinhas de Beverly Hills" e "Para Sempre Cinderela" são alguns de seus preferidos), Fani está junto com Gabi, Natália e Leo - seus melhores amigos -, ou dividindo o seu tempo entre as aulas de inglês e as lições de casa do colégio católico em que estuda. Fani sonha em um dia ser cineasta, pois a sua grande paixão na vida é o cinema.

Sua vida muda quando seus pais lhe apresentam uma oportunidade que poderá abrir muitas portas em seu futuro: um intercâmbio de um ano na Inglaterra! Fani fica encantada com a ideia, porém fica dividida entre aceitar a proposta dos pais e manter a sua rotina com seus amigos, em Belo Horizonte. Se me permitem, vou citar aqui um trechinho da contra-capa do livro:

" (...) É sobre isso que trata este livro: o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida de continuar a sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em outro país e mergulhar num mundo de novas possibilidades."

Fani é uma garota comum e acredito que seja justamente por isso que seja tão popular entre as leitoras da blogosfera. É impossível não se identificar com ela em algum ponto da história. Estudar na mesma turma que uma patricinha chata e fresca, ter uma quedinha por algum professor, se sentir desconfortável em uma festa cheia de gente, não se lembrar do primeiro porre, sofrer por causa dos exercícios de matemática...Para todas estas situações, minhas leitoras, eu vos pergunto: quem nunca?

Ao ler o livro, muitas vezes, eu tinha a sensação de estar conversando com Fani, de conhecê-la, como se ela fosse uma amiga minha. Assim como Fani, nunca fui muito de sair de casa, detestava boa parte das pessoas na minha escola e, para mim, uma grande diversão era passar as tardes curtindo a minha coleção de DVDs.

Uma coisa que achei bem legal em "Fazendo Meu Filme" é que cada capítulo inicia com uma citação de algum filme da coleção de Fani, e essa citação está relacionada aos acontecimentos do capítulo. Os capítulos são curtinhos e fáceis de ler, o que faz com que a leitura seja bem rápida.

Quem gosta de assistir a filmes - principalmente comédias românticas - vai adorar a leitura, porque a Fani acaba listando vários títulos e comentando um pouquinho; de certa forma, o livro serve também como um guia de filmes. Além dos filmes, adorei as referências musicais: The Police, Oasis, Tribalistas...Muito legais mesmo.

Já no que diz respeito ao design do livro, não tenho do que reclamar. A diagramação é boa e lembra um pouco a de "O Diário da Princesa"; o tamanho da letra também é bom. Só as páginas brancas que incomodam um pouco, porque cansa mais, mas fora isso, ok. A arte da capa é maravilhosa, super feminina e adolescente.

Mesmo com um enredo meio batido, recomendo a leitura de "Fazendo Meu Filme - A Estreia de Fani" à todo mundo que é fã de comédias românticas adolescentes e chick-lit. Fani é brasileira e é a primeira vez que eu leio um livro para adolescentes brasileiras escrito por uma autora brasileira. É uma leitura descontraída e ótima para passar o tempo aproveitando uma nostalgia leve. Gostei, pretendo comprar e ler as continuações.


6 Comentários

  1. Oi Michas!

    Olha, pelo o q vc escreveu, esse livro não me interessou, sei lá, meio que parece cópia dos livros da Meg Cabot... e olha que curto literatura infanto-juvenil, hehehe!


    Beijão e ótima quinta!

    izabellaniquito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. eu ainda nao li nao, mas a paula pimenta escreve super bem :) espero ler num futuro próximo

    ResponderExcluir
  3. A Paula Pimenta é uma queridíssima das adolescentes. No dia em que ela pareceu lá na livraria para autografar essa sua mais famosa série, tinha menina chorando, assumindo um "seu livro mudou a minha vida". Foi um chôrôrô só, mas lindo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Esse livro parece ser legal, nunca ouvi falar dele.
    Me chamou atenção foi que voce disse que era de uma escritora brasileira.
    Um dia desses vou fazer uma busca nas livrarias daqui para saber mais.
    Me interessou muito ^^

    SUPER BEIJO!
    BLOG = novidadesdatekinha.blogspot.com
    VISITE A LOJA = dgartesedesign.loja2.com.br

    ResponderExcluir
  5. A resenha está muito boa, quero começar a ler FMF 1 logo :)

    Lohana, 500wfe.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. As pessoas falam tanto nesse livro. Dizem que é ótimo. Sinto até vontade de lê-lo e saber se realmente é como as pessoas dizem!
    lovingmay.blogspot.com

    ResponderExcluir