Não vou esconder e nem mentir: quando estava no auge dos meus 12 anos me considerava uma grande fã da Hilay Duff. E isso durou até, mais ou menos, a metade do ensino médio. Nunca parei de gostar dela, apenas parei de acompanhar a sua carreira. Mas ainda hoje, se eu ligar a televisão e estiver passando alguma das comédias românticas teens que ela protagonizou, não penso duas vezes e assisto como se não houvesse amanhã.

Caso você que está lendo esse texto não saiba de quem estou falando, vamos à contextualização. Hilary Duff é uma cantora e atriz estadunidense que ficou bastante famosa durante o começo dos anos 2000, quando protagonizou a série teen Lizzie McGuire, no Disney Channel. Desde então, ela conciliou a carreira de atriz com a de cantora - já lançou três álbuns de estúdio e duas coletâneas - e, agora, com a de escritora.

Introduções e explicações realizadas, vamos ao tema do post de hoje Elixir, o primeiro livro da trilogia escrita por Hilary Duff - junto com Elise Allen -, que venceu por um voto na enquete para escolher a próxima resenha do blog.

Elixir vai nos trazer a história de Clea Raymond, uma adolescente estadunidense de 17 anos bastante famosa. O motivo de sua fama se deve às profissões de seus pais: a mãe é uma senadora e o pai é um cirurgião bastante renomado nos Estados Unidos. Logo no início da história ficamos sabendo que Clea está vivendo um período de luto, pois seu pai - que além de ser um cirurgião, também participava de uma ONG que ajudava locais em situações precárias - havia desaparecido em uma missão no Rio de Janeiro. Buscas foram realizadas durante um ano, mas nada foi encontrado; nem o pai de Clea ou pistas de seu paradeiro. Dessa forma, o Sr. Raymond foi declarado morto e sua família realizou um funeral.

Talvez por conta de sua fama, Clea opta por estudar em casa e se priva da experiência de high school - eu não a julgo por isso! -, passando a trabalhar como freelancer para algumas revistas, exercendo uma de suas maiores paixões: a fotografia. Devido a sua profissão, Clea costuma viajar o mundo. E sim, eu achei bem incoerente o fato de uma adolescente de 17 anos sair por aí, visitando os quatro cantos do planeta com a autorização dos pais. Mas ok, a gente releva essas coisas. Também percebemos logo no início que a relação de Clea com sua mãe não é muito boa. Não chega a ser um desastre, mas há uma certa distância, já que ambas não conversam sobre o Sr. Raymond.

Vivendo essa situação bastante angustiante, Clea começa a ver a sua vida virar de cabeça para baixo quando retorna de uma viagem de férias para a Europa e resolve passar as fotografias para o seu computador. Nesse momento, algo bastante incomum chama a sua atenção: um homem misterioso aparece no fundo de todas as suas fotos. E ela não tem recordação de tê-lo visto durante a viagem ou nos momentos em que fazia aquelas fotografias. Como se as fotografias já não fossem invasivas o suficiente - além de perturbadoras, convenhamos -, Clea começa a ter sonhos estranhos com esse homem misterioso. E é por isso que resolve falar sobre este estranho ocorrido para Ben, um de seus melhores amigos que, na hora, já fica alarmado e parece saber muito mais do que deixa transparecer.

A partir desse ponto, o leitor começa a fazer uma série de perguntas e a realizar uma série de descobertas que vão deixando a narrativa cada vez mais interessante. O livros nos é narrado pela própria Clea, o que acaba por ser positivo, pois podemos ter acesso aos seus medos e às suas convicções. Eu, particularmente, me surpreendi com a protagonista que, mesmo trazendo muitas características corriqueiras em personagens femininas de romances YA, não deixa de ter algum diferencial, de ter alguma personalidade.

Quanto ao enredo em si, apenas direi que me surpreendi. Mas isso se deve ao fato de eu não ter lido nenhuma sinopse, logo, fui descobrindo as coisas conforme elas iam acontecendo. Claro que, em determinado ponto, comecei a prever o que ia acontecer, mas nem por isso gostei menos da leitura. A minha leitura de Elixir foi feita em inglês - como disse nos vídeos, foi um dos primeiros livros no idioma que comprei, mas acabou esquecido na estante por dois anos - e não encontrei problemas; acredito que aqueles que já estão terminando o intermediário podem arriscar sem medo.

Mas, e aí, recomendo a leitura de Elixir? Antes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que esse é um livro sem muita pretensão além de entreter, o que o faz muito bem. Traz uma história envolvente e personagens interessantes - mesmo que, por vezes superficiais. Como mencionei no início, Elixir é o início de uma trilogia, ou seja, não espere um final conclusivo. Não criou expectativas e está procurando uma história cativante e envolvente para te acompanhar numa tarde de sábado? Te recomendo Elixir.



11 Comentários

  1. Acho que o lerei sem muitas expectativas, como eu faço com muitos YA. Mas essa história parece interessante até. Talvez não algo que eu leria se fosse escrito por qualquer outra pessoa mas até aí eu também não leria The Cuckoo's Calling se não fosse da JK Rowling e eu realmente gostei do livro. Espero ser surpreendida positivamente quando eu ler! E aí eu te conto o que achei, bro!
    beijonas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HÁ, já sei o que você achou!

      Preciso ler The Cuckoo's Calling!!!

      Excluir
  2. Não sei se leria, acho que começaria por curiosidade mesmo. Sabendo que é da Hilary eu faria um esforço básico rsrs'

    Adorei saber mais sobre o livro e já vai pra lista de livros pra comprar esse ano kkkk'

    onovocaraigual.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dave, vou ser sincera. Apenas li porque é da Hilary. No fim, acabei me surpreendendo. Acho que o segredo é não esperar muito, sabe? Assim, ninguém se frustra :)

      Se resolver ler, depois me diz o que acgou :)

      Beijos

      Excluir
  3. Oi Michelle,
    Confesso, que nunca tive muita vontade de ler esse livro...mas depois de ler a sua resenha mudei de ideia, e o livro já entrou para minha lista de leituras.rs
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que decidiu ler, Natália. Só fico com medo da responsabilidade que tenho por fazer você mudar de opinião. Tomara que você goste, porque se não gostar...será minha culpa ahahhaha

      Depois me conta o que achou?

      Beijos

      Excluir
    2. Pode ficar tranquila que se não gostar não vou culpa-la não.hahaha
      Conto sim!Beijo Michas

      Excluir
  4. Quero muito ler!
    http://entrereaiseutopias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler, já vi uma vez na livraria e nem li a sinopse, resultado = me arrependi, haha :P. Ah, Michas , você viu que o seu canal foi mencionado no vídeo da Pâm do Garota It? http://www.youtube.com/watch?v=Of1Tk7mM60k Parabéns ♥.

    xoxo

    500wfe.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lohana,

      Acho que você vai gostar de Elixir! Se puder, leia :)
      Detesto a sensação que fica quando me arrependo por não ter comprado um livro :(

      Ah, vi sim o vídeo da Pam mencionando o meu canal! Fiquei super feliz :)
      Gravei um vídeo agradecendo!

      Beijos

      Excluir