Então eu li O oceano no fim do caminho. Pelo que pude perceber, o livro dividiu opiniões. Vi gente que amou e vi gente que esperava mais. Não vi ninguém que tenha detestado. Gostaria de deixar claro que não sou nenhuma expert em Neil Gaiman e que meus conhecimentos sobre a obra do autor se resumem a Lugar Nenhum, a adaptação de Stardust para o cinema que assisti há anos e a dois episódios de Doctor Who. Fim. Com tudo esclarecido, vamos ao que interessa: o que eu achei de O oceano no fim do caminho?

***
O oceano no fim do caminho nos traz a história de...um homem/menino. Sim, vou me referir ao protagonista dessa maneira porque ele não tem nome e se o tem, o mesmo não é mencionado no livro. Tudo começa quando o protagonista, já adulto, retorna à cidade em que viveu a sua infância por conta do velório de um parente. Ao chegar, talvez por angústia, talvez por não saber como reagir aos comentários dos convidados, ele resolve sair do local do velório, entrar no carro e dirigir até o fim da rua. A intenção inicial era poder rever a casa em que viveu tantos momentos marcantes de sua infância, mas, a casa foi demolida há anos. Dessa forma, o protagonista resolve continuar dirigindo até chegar à Fazenda Hempstock, onde vivia Lettie - uma amiga de infância -, na companhia da mãe e da avó.

Ele entra na casa e é recebido por uma senhora, que o reconhece. Ainda abalado por conta do velório, ele pede para entrar na casa e ver o lago que fica no quintal. Lago que, anos atrás, Lettie o havia convencido que era um oceano. Após sentar em um banco na beira do lago e começar a observar a água, o protagonista conduz o leitor durante a narrativa de suas memórias, apresentando fatos que marcaram parte de sua infância - fatos esquecidos, ou talvez recordados de forma diferente.

Só posso contar isso porque qualquer coisa a mais pode estragar a leitura. Penso de forma parecida com a da Amanda: parte da graça de O oceano no fim do caminho é ir descobrindo as coisas conforme elas vão acontecendo, conforme elas vão sendo contadas. Mesmo que a história seja narrada por um homem adulto, acompanhamos as aventuras de uma criança de sete anos e observamos tudo a partir de seu ponto de vista inocente, que não entende muito bem porque a vida é do jeito que é.

É o tipo de leitura que cada um vai interpretar de uma maneira diferente. E isso se deve ao fato de Neil Gaiman remeter à infância. Fica difícil não se identificar com a inocência do protagonista, com os questionamentos que ele faz. Durante a leitura, muitas vezes, me peguei lembrando de quando eu tinha sete anos e da forma como eu costumava encarar o mundo. Quando terminei, não sabia explicar - e ainda não sei - o que sentia. Era um misto de nostalgia, angustia e melancolia. Mas sabe quando é possível enxergar beleza nesses estados? Então, foi justamente o que aconteceu! Neil Gaiman é famoso por inserir elementos fantásticos em suas histórias e com O oceano no fim do caminho não poderia ser diferente. Mas, ao contrário do que aconteceu em Lugar nenhum, a fantasia não é foco principal do livro novo. Pelo menos não a meu ver.

Em linhas gerais, querem saber se recomendo a leitura de O oceano no fim do caminho? Sim, mas talvez não seja a melhor opção para quem não conhece nada do autor. Não porque seja um livro ruim - longe disso! - mas porque estamos falando de um livro mais introspectivo, mais reflexivo, que mexe com o emocional. Tem aventura, fantasia e imaginação? Claro que tem, afinal de contas, a vida de uma criança de sete anos é cheia desses elementos, mas é como eu disse, eles não são o foco principal na narrativa.


7 Comentários

  1. Não sei porquê mas não me consegui envolver com as personagens nem me emocionar. Apesar, de também ser uma leitora voraz em criança não achei que o narrador tivesse uma mentalidade de criança de 7 anos,não me convenceu. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michelle podes me dar o teu mail para te enviar uma coisa? S enão quiseres pôr aqui envia pelo goodreads. Beijos

      Excluir
    2. É, também não consegui me emocionar. Às vezes acho que foi por causa do momento, não sei. Talvez eu dê uma outra chance daqui um tempo.

      Acho que, como o narrador conta a história quando já está mais velho, um pouco da inocência acaba sumindo, né?

      Já te mandei o e-mail :)

      Beijos

      Excluir
  2. Eu tive essa mesma impressão de nostalgia, melancolia e tristeza, bro. É algo meio "bittersweet", sabe? Pelo menos pra mim, foi mega nostálgico porque quando eu tinha 7 anos, tudo era uma aventura assim - obviamente que mais na imaginação do que qualquer coisa, mas né. Então eu gostei muito porque me deu um pouco desse sentimento de como ver o mundo de diferentes maneiras.
    Provavelmente cada um tem uma interpretação diferente desse livro. Meio atemporal... Acho que ele é de certa forma como o Pequeno Príncipe (numa escala mais humilde haha)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei o "numa escala mais humilde" hahahaha

      Então, acho que isso que você falou de o livro ser atemporal é bem verdadeiro. Justamente por esse motivo, vou lê-lo novamente em algum momento da minha vida e ver como minha percepção mudou - ou não. O fato é que é muito complicado explicar as sensações ao ler esse livro. Cada um interpreta como quiser, né? De acordo com as suas próprias experiências e com a sua visão de mundo...acho...ai, que confusão!

      Excluir
  3. Adorei a sugestão de leitura e me despertastes vontade para lê-lo. Talvez quem sabe eu não o compre?! Parabéns pelo maravilhoso blog. Queria te convidar para visitar o meu blog e se gostar siga para ajudar na divulgação para que novos leitores possam conhecê-lo e desfrutar das postagens lá publicadas.

    Um super beijo e fique com Deus! Blog - Julia no País das Maravilhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Julia!

      Obrigada pela visita, pelo comentário e pelos elogios fofos! Espero que volte sempre e que fique feliz com o que encontrar por aqui :)

      Recomendo a leitura de O Oceano no Fim do Caminho, pois é um livro muito bom. Depois, conte o que achou, tá?

      Beijos

      Excluir