O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares é o primeiro livro do escritor norte-americano Ransom Riggs e nos traz a história de Jacob Portman, um adolescente de 16 anos que é, aparentemente, comum  e tem o seu futuro completamente planejado por seus pais, de quem é realmente distante. O pai é um escritor frustrado, a mãe é uma mulher fútil e a única pessoa com quem Jacob tem uma boa relação é o seu avô - judeu refugiado no País de Gales durante a Segunda Guerra Mundial - , de quem costumava escutar histórias a respeito das crianças peculiares.


Essas crianças tinham habilidades diferentes - como levitar, ficar invisível, cuspir abelhas e produzir fogo com as mãos - e viviam em um orfanato sob a proteção da Srta. Peregrine, sua diretora. Com o passar do tempo, o avô de Jacob parou de contar essas histórias e o garoto se convenceu de que eram apenas invenções com o intuito de entretê-lo. Porém, quando o livro tem início, o avô de Jacob começa a se comportar de maneira estranha, falando incessantemente sobre as crianças peculiares, e todos resolvem ignorar, pois julgam que seja apenas uma consequência de sua idade avançada.

Após uma situação traumática, Jacob começa a questionar a veracidade daquelas histórias e, junto com seu pai, viaja para o País de Gales, onde começa a investigar o passado de seu avô e o paradeiro das crianças peculiares.

Acredito que o maior "problema" com O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares sejam as expectativas criadas pela capa, pela sinopse e pelas imagens bizarras e assustadoras que os acompanham. Tudo - absolutamente tudo! - leva a crer que o livro trará um determinado tipo de história cheia de elementos sobrenaturais que causam medo ao leitor, porém, o que encontramos é, na verdade, bem diferente.

Não que a sinopse e a capa sejam mentirosas, porque não são. Tudo o que é apresentado ali condiz com a história no livro, que só começa a mostrar a que veio mais ou menos na metade. E aí, o que, aparentemente, seria uma história de suspense e terror se transforma em algo completamente inusitado que mistura elementos de mistério, aventura, fantasia e ficção-científica. Apesar da surpresa um tanto inesperada, eu gostei do rumo que a história tomou, mas entendo completamente aqueles que não gostaram do livro.

A narrativa é feita em primeira pessoa por Jacob, um protagonista divertido, irônico e que, na minha opinião, não fica chato em nenhum momento. Mesmo se tratando do primeiro livro de Ransom Riggs, o autor já mostra que tem uma escrita muito boa e um jeito muito particular de contar histórias. Um fato curioso é que todas as fotografias utilizadas no livro são verdadeiras! Riggs coleciona fotografias vintage e as utilizou para construir a sua história. Ou seja, todo aquele ar de freak show que as imagens apresentam é 100% verdadeiro - ou quase isso, já que mesmo naquela época as pessoas já sabiam como manipular imagens.

De uma forma geral, a leitura de O orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares foi agradável e recomendo o livro à todos os que gostam de histórias de mistérios; só tenham em mente que este é um livro para o público juvenil e que as fotografias são mais assustadoras que a história em si.








Minha edição (paperback)

Título original: Miss Peregrine's Home for Peculiar Children
Autor: Ransom Riggs
Editora: Quirk Books
ISBN: 9781594746031
Páginas: 382
Avaliação: 5/5



Alguém já leu esse livro? Se sim, o que achou? Se não, pretende ler?

Me contem tudo no espaço para comentários :)

Ah, e se você gostou do vídeo, não deixe de clicar em "like" e de se inscrever no canal para receber as últimas atualizações :)

Beijos,

Michas



* Imagem retirada do site da Livraria Cultura.



Deixe um comentário