Seguindo a proposta do The Austen Adventures, hoje venho falar sobre as minhas impressões da adaptação de 2007 para "A Abadia de Northanger". Caso tenha interesse em saber o que pensei do livro, clique aqui.
Baseado na obra de Jane Austen, "A Abadia de Northanger" (2007, direção de Jon Jones) traz a história de Catherine Morland (Felicity Jones), uma moça de 17 anos que vive em um vilarejo bastante pacato e adora romances góticos. À convite de amigos de sua família, Catherine vai passar uma temporada na badalada cidade de Bath, onde irá conhecer pessoas de sua idade e participar de passeios no campo e bailes luxuosos. Lá, ela forma uma amizade com Isabella Thorpe (Carey Mulligan) e seu irmão, John (William Beck); assim como conhecerá Henry Tilney (JJ Feild) - por quem se apaixona - e sua irmã, Eleanor (Catherine Walker). Em meio a eventos da alta sociedade e muitas de suas leituras, Catherine começa a confundir ficção com realidade e tudo culmina com a sua visita à famosa abadia de Northanger.


|Minhas impressões|

De uma forma geral, a minha opinião sobre o enredo do filme é a mesma que tive a respeito do livro. Apesar de ser uma história de Jane Austen, "A Abadia de Northanger" é bastante diferente; a começar pela protagonista, que passa longe da heroína convencional dos livros da autora. Catherine é uma jovem atrapalhada e que não pensa muito antes de agir, formando opiniões precipitadas sobre fatos e pessoas. Como, no fundo, a história é sobre crescimento e amadurecimento, é satisfatório observar uma evolução da protagonista - assim como de alguns outros personagens.

No que diz respeito à minha preferência, fico com o filme. Sim, coisa rara de acontecer, mas acho que o filme desenvolve muito melhor a história - principalmente o final - que, em alguns momentos é bem corrida no livro. As referências à literatura gótica também ficaram mais claras para mim ao assistir ao filme; provavelmente porque não li muitos livros do gênero, logo, foi mais complicado compreender a sátira feita por Austen. Feita essa ressalva, ainda assim, acredito que o filme tenha sido bem fiel à obra original. Recomendado para fãs de Jane Austen e/ou dos filmes e minisséries baseados em seus romances.




Deixe um comentário