Fortunately, the milk..., de Neil Gaiman, tem início quando um menino e sua irmã acordam uma manhã e percebem que não há leite na geladeira. Como a mãe das crianças estava viajando à trabalho, cabe ao pai ir ao mercado e trazer o leite para possam ter um café-da-manhã apropriado: cereal com leite para as crianças e chá com leite para ele.

Após a saída do pai, as crianças aguardam ansiosamente por seu retorno, que demora a acontecer. Quando, finalmente, o pai chega em casa, as crianças começam a questionar o longo tempo que gastou para comprar o leite e o pai começa a explicar as aventuras que viveu nas últimas horas, começando por sua abdução por alienígenas em um disco voador e um encontro com um dinossauro em um dirigível. Quanto mais as crianças duvidam, mais mirabolante a história se torna, envolvendo piratas , wampiros e viagem no tempo.

***

Já devo ter comentado por aqui ou pelo canal que não tenho problema algum com livros infantis; na verdade, os acho, em sua maioria, bastante divertidos. E com Fortunately, the milk... não poderia ser diferente. O que mais me impressionou - além da escrita de Gaiman - é a forma como o autor construiu a história sem jamais subestimar a capacidade de compreensão de uma criança.

Não sei vocês, mas considero viagem no tempo um tema complexo e que nem sempre é bem desenvolvido em uma história - seja ela na literatura, no cinema ou na televisão -, por isso, quando encontro alguma obra que apresenta essa temática com todos os nós amarrados fico bastante feliz. E Neil Gaiman fez isso muito bem, o que só continua a provar que o cara é excelente para escrever episódios de Doctor Who (fica a dica, Moffado).

Além da ótima construção do conceito de viagem no tempo, o livro traz uma história bastante divertida e narrada por dois personagens. Primeiro, o filho, que conta ao leitor sobre a falta de leite na geladeira e, posteriormente, sobre a demora do pai para voltar para casa; depois, temos o pai narrando as suas aventuras e viagens no tempo. Ou seja, temos aqui uma história dentro de outra história e este é um recurso que funcionou muito bem. Outro aspecto que vale a pena mencionar é o humor na narrativa, acompanhado por muitos diálogos irônicos - o que, mais uma vez, mostra que Neil Gaiman não subestima seus leitores.

Quanto às aventuras narradas, o leitor mais familiarizado com o trabalho do autor, já pode ter uma noção do que vai encontrar: captura por piratas comandados pela Rainha dos Piratas, dinossauros falantes, aliens com constituições corporais semelhantes as de amebas e por aí vai. É um trabalho bastante criativo. Os personagens, apesar de não trazerem tanta profundidade (gente, é um livro infantil, lembram?), são bastante carismáticos; destaque especial para Professor Steg e o clã de wampiros. 

Ao concluir a leitura, fiquei com uma sensação gostosa de nostalgia e imaginando que legal teria sido poder ler esta história quando era criança. É uma pena que o livro só tenha sido publicado no ano passado. Fica aqui uma recomendação de leitura muito legal para crianças e para aqueles que, como eu, adoram livros infantis.







5 Comentários

  1. Oi, td bom?
    Eu só li O Oceano no Fim do Caminho do Neil Gaiman, gostei. Não conhecia esse, mas parece super legal. Acho que o nonsense do autor combina bastante com a imaginação de uma criança.

    Beijos!
    Arrastando as Alpargatas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rafa

      Sim, esse jeito de história meio sem pé e sem cabeça combina bastante com a imaginação de uma criança. É um livro bem mirabolante e divertido!

      Li O oceano no fim do caminho no ano passado e até hoje não sei o que achei. Terei que reler daqui a uns anos...

      Beijos

      Excluir
  2. Deve ser muito bom de ler né?
    Amei a capa!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma gracinha, Rízia!
      E a capa é muito linda!

      Beijos

      Excluir
  3. Só li Oceano no fim do caminho e agora quero ler esse!!! Neil é midfuck mas eu adoro! Hahaha adicionei você no skoob! beijos

    ResponderExcluir