Ambientado na Inglaterra do pós-Primeira Guerra Mundial, em um contexto de crise econômica, "O inimigo secreto" traz a história de Thomas Baresford (Tommy) e Prudence Cowley (Tuppence), dois jovens desempregados e sem perspectiva de um futuro melhor. Casados dessa vida, os dois decidem ser mais aventureiros e iniciam uma empresa nada convencional de investigações.

No primeiro caso - a serviço extraoficial para o governo britânico - os dois tem que encontrar Jane Finn, uma jovem órfã americana que desapareceu após embarcar em um navio rumo à Paris que naufragou em 1915. Acredita-se que ela estava de posse de documentos secretos que, após a guerra, poderiam comprometer o governo inglês e seus aliados. Dessa forma, é imprescindível que Tommy e Tuppence descubram o paradeiro de Jane e o que ela teria feito com os documentos. E tudo precisa ser feito de forma bastante discreta, de forma que não seja possível que grupos revolucionários tenham conhecimento da existência de tais documentos, que poderiam ser utilizados em uma greve geral.

Conforme as investigações começam a avançar, Tommy e Tuppence percebem que não estão sozinhos em sua busca por Jane Finn; o misterioso e perigoso Sr. Brown - o homem mais temido do submundo do crime, um grande mestre do disfarce com capacidade de aparecer e desaparecer sem deixar vestígios - também tem interesse nos documentos e fará uso de raptos, perseguições e até assassinatos para conseguir o que quer.

***

Confesso que estava bastante curiosa em relação a esse livro. Até então, só conhecia Poirot e Miss Marple e não via a hora de poder ter meu primeiro contato com Tommy e Tuppence. E esse primeiro encontro foi um tanto...agridoce. Calma, já explico.

Gostei muito dos dois protagonistas, principalmente de Tuppence que é, definitivamente, uma moça à frente de seu tempo! Cheia de iniciativa e sem se deixar intimidar por homens, Tuppence sabe o que quer e faz o possível para conseguir solucionar o caso. Tommy também não fica atrás; é bastante adorável, um cavalheiro e é impossível não sentir pena dele por sua situação financeira. Ele também rende alguns momentos de humor quando faz uso de sua língua afiada para escapar de situações muito perigosas.

Logo no início, o leitor é informado de que os dois se conhecem desde quando eram crianças e é inevitável não esperar por um romance, pois os dois formam um excelente casal. Felizmente, Agatha Christie fez tudo de uma forma bastante sutil e natural, o que, de maneira alguma, atrapalha o ritmo da investigação. Além dos personagens cativantes, o livro também traz uma forma bastante peculiar de investigação utilizada pelos detetives em questão. Ao contrário de Poirot, um detetive profissional que faz uso de um método mais convencional, Tommy e Tuppence são bastante amadores, o que acaba por ser tanto cômico, quanto perigoso, pois, a princípio, eles não sabem com quem estão lidando.

Quanto ao caso em si, não irei mentir. Consegui prever alguns acontecimentos e até um dos plot twists da história, mas errei no que diz respeito ao Sr. Brown. Apesar de o mistério ter sido bem construído, não consegui me envolver muito na história; não sei se foi o caso ou a narrativa, que achei bastante enfadonha em alguns momentos. O fato de não ter um assassinato como ponto de partida também foi algo que estranhei no começo, já que estou acostumada com os livros da autora que giram em torno da investigação da morte de alguém. 

De uma forma geral, gostei de "O inimigo secreto" mais por seus protagonistas do que pelo lado policial da história. Ainda assim, recomendo a leitura para aqueles que, como eu, adoram Agatha Christie. 


8 Comentários

  1. Oi Michas!
    Tudo bem?

    Cada vez que vejo vc falando de Agatha Christie tenho mais vontade de ler algo dela!
    Com O Inimigo Secreto não foi diferente. Mas quero pedir uma indicação... Por onde começo? Rsrs
    Esse me pareceu ser uma boa opção, ainda que pelo visto não seja a melhor obra da autora... Mas vou esperar a sua resposta. :D

    Beijos!
    http://dacarneiro.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Michas...
    Ainda n li esse livro dela mas vou adicionar a minha lista de desejo....
    Só li O assassinato nonexpresso do oriente e adorei! Achei super envolvente e adorei a solução do crime! Quero ler mais Agatha...
    Forever a Bookaholic

    ResponderExcluir
  3. ja li esse livro, quando tinha uns doze anos ele foi o segundo da Agatha que li. e pelo que me lembro gostei muito dele. Os livro da Agatha Christie e do Sir Arthur Conan Doyle são os meus preferidos quando se trata de investigações.

    Beijos, Caroline
    ameamai.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Janaina Teixeira28 de maio de 2014 22:16

    Oi, Michas! Tudo bem?

    Bom, eu sou uma vergonha quando o assunto é Agatha Christie por que nunca li nada dela! Fiquei adiando, adiando até que cheguei a esse ponto! Mas pretendo mudar isso o mais rápido possível e já vou colocar esse livro como uma das opções para início.

    Beijos

    aquelaborralheira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Camylla


    Agatha é uma das minhas autoras favoritas! Um dia quero poder dizer que li tudo o que ela escreveu, mas, por enquanto, não cheguei nem na metade, hehe!


    Gostei bastante de O Assassinato no Expresso do Oriente, apesar de não me empolgar muito com a solução. Ainda assim, é muito envolvente! Não conseguia dormir enquanto estava lendo, hehe!


    "O inimigo secreto" não foi tão legal quanto eu imaginava, mas ainda assim gostei da leitura por poder conhecer outros personagens famosos da autora. Tommy e Tuppence são muito legais :)
    Espero que você goste da leitura! Depois me conte o que achou, tá?

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Dani!


    Tudo bem sim e com você?


    Adoro a Agatha, sério! Quando estou numa ressaca literária, sempre corro e pego um livro dela. Apesar de O Inimigo secreto não ter sido um dos que mais gostei (até me incomodou em algumas pertes), ainda assim, me diverti!
    Não sei dizer mesmo por onde começar. De repente, pode ser pelo primeiro trabalho dela (Se não me engano, "O Caso de Styles", que ainda não li...)? Ou por algum dos detetives? Poirot pode ser meio irritante às vezes, meio Sherlock Holmes, só que mais metido, sabe? E a Miss Marple é uma fofa!
    Uma boa porta de entrada pode ser "O Caso dos Dez Negrinhos (também chamado de "...E não sobrou nenhum"), que não traz nenhum detetive famoso, mas é bem envolvente e surpreendente :)
    Ainda preciso ler mais coisas com Tommy e Tuppence para ver se gosto mais que desse aí que li hehe :)


    Espero ter ajudado!


    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Caroline


    Também penso como você: Agatha e Arthur Conan Doyle são os melhores, hehe. Clássicos, né? Ainda quero conhecer alguns autores contemporâneos. Conhece algum para recomendar?


    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Jana!


    Tudo bem sim e com você?


    Haha, não adie Agatha não! Ela é super legal e até conheceu o Doctor hehe! Agora, sério, recomendo muito que você leia alguma coisa dela. Os livros são tão envolventes e divertidos! Apesar de não ter gostado muito de "O inimigo secreto", ainda assim o achei um bom entretenimento. Se quiser começar por um que gostei demais, sugiro "O Caso dos dez negrinhos (também conhecido como "...E não sobrou nenhum"); é incrível, sério! Muito bom <3


    Depois me conte o que achou, tá?


    Beijos

    ResponderExcluir