No post de hoje venho contar para vocês o que achei de "Anjos à mesa", de Debbie Macomber, uma leitura previsível, porém agradável. Além de ter sido a minha primeira escolha de leitura natalina (mas nem tanto) deste ano.

"Anjos à mesa" traz Goodness, Shirley e Mercy, anjos criados por Debbie Macomber e que já apareceram em seis outros romances da autora. Porém, os livros podem ser lidos em qualquer ordem. Nesta história, o trio precisa treinar um novo aprendiz, Will, e a ocasião escolhida para visitar a Terra é o dia de Ano Novo.

Na Times Square, faltando pouco tempo para a contagem regressiva, Lucie se encontra perdida, sem saber onde se encontram suas amigas. Cansada de esperar e decidida a ir embora, ela esbarra em Aren e os dois, inesperadamente e inexplicavelmente, se beijam ao soar da meia-noite. Depois de sair da rua movimentada, os dois decidem tomar um café para conversarem e descobrem que foram feitos um para o outro. Pouco sabiam que a maneira inusitada como se conheceram fora resultado de um descuido do jovem anjo Will. E como toda ação tem uma reação, este descuido trará consequências.


Ao constatarem que gostaram muito de se conhecer e de que querem seguir adiante com um relacionamento, Aren e Lucie também percebem que o momento não é o mais apropriado. Ele é novo na cidade e está prestes a iniciar em um novo emprego; ela tem planos de abrir um restaurante nos próximos meses. Ainda assim, Aren propõe que Lucie pense na situação e que se decidir levar a sério a relação, ela deveria encontrá-lo no topo do Empire State Buildind em uma semana. (Referência à "Tarde demais para esquecer"?)

Imprevistos acontecem, meses se passam e agora Lucie e Aren deparam com uma segunda chance. E os anjos farão de tudo para ajudá-los...ou quase isso.

***

Não é segredo para ninguém que amo o Natal e o clima das festas de fim de ano. Sendo assim, sempre procuro assistir a filme e realizar leituras que combinem com este período mágico e "Anjos à mesa" me pareceu uma escolha bastante plausível. Gostei do que encontrei, mas não vou mentir, não adorei.

O livro traz uma premissa bastante simples e até previsível, o que não impede a possibilidade de uma boa experiência de leitura. Não tinha altas expectativas e/ou esperava encontrar um livro que mudaria a minha vida, de forma que, a princípio, tudo fluiu muito bem. Meus problemas começaram na segunda metade do livro. O tempo todo fiquei com a impressão de que Debbie Macomber criou problemas nas vidas dos personagens para que a história se estendesse; no início, o recurso funcionou, mas aos poucos ficou repetitivo e pareceu enrolação. No fundo, acho que o enredo funcionaria melhor se fosse um conto, ou se tivesse menos clichês.

Os personagens, ainda que carismáticos, também foram se tornando cansativos. Principalmente no final, quando a enrolação se disfarçou de orgulho e teimosia da parte de Aren e Lucie. Em nenhum momento anterior ficou esclarecido este aspecto das personalidades dos protagonistas, o que fez com que o comportamento de ambos mudasse de forma bastante abrupta. Não entendi muito bem a função dos anjos, a não ser a de criar confusão, adicionar elementos de humor e lembrar o leitor do real significado das festas de fim de ano. Tirando o fato de que foram eles que iniciaram o romance, não fazem muita diferença no desenrolar dos acontecimentos posteriores. A não ser para criar as enrolações os problemas já citados.

A narrativa em terceira pessoa é bastante direta, com pouca - na verdade, nenhuma - descrição de ambientes ou situações. É bastante fluida, mas achei um tanto simples e seca em algumas partes; não me agradou muito. Mesmo com os aspectos que, para mim, foram negativos, ainda assim, gostei da leitura. Porém, não sei se leria outro trabalho da autora.

Como disse, o livro traz uma história bastante previsível e é recheado de clichês, porém, acredito que possa agradar àqueles que estão procurando algo sem muita profundidade, ainda assim, agradável para ler neste período de festas.


3 Comentários

  1. Oi Michas, tudo bem?
    Ainda não li nenhum livro da autora e nunca tive muito interesse em ler suas obras.
    Enfim, apesar da história ter um clima meio natalino com romance, acho que não leria... Mesmo antes da sua resenha já não tinha muita curiosidade à respeito de Anjos à Mesa.
    Espero que leia algum outro livro com esse clima natalino e possa apreciar mais. :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Michas, tudo bem?

    Li este livro também na época do natal e realmente não me agradou, ouvi falar que o outro livro da autora: Um amor mora ao lado também é bem clichê.
    Não sei se vou voltar a ler outros livros da autora, eu poderia ter lido vários outros com tema natalino,mas vamos ver no futuro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Priscila
    Pois é, achei "Anjos à mesa" um livro bem fraquinho e previsível até demais. Fora que não gostei mesmo da escrita da autora...
    Provavelmente não lerei mais nada dela. E também espero escolher algo melhor para o natal deste ano ;)
    Beijos

    ResponderExcluir