Voltei, gente! Como foi o feriado de vocês? Espero que tenha sido bom. Depois de dez dias sem atualizar o blog e quase sem ler, resolvi fazer um post diferente dos que venho fazendo ultimamente. Hoje vou responder as perguntas do One Lovely Blog Award, uma tag a que fui indicada pela Letícia Magalhães, do Crítica Retrô, há alguns meses. Como as perguntas são, em geral, relacionadas ao blog e já que boa parte dos posts mais antigos do La vie en rose...estão ocultos, pensei que seriam uma boa forma de apresentar (?) aos que ainda não me conhecem um pouquinho do que é este espaço aqui. São onze perguntas e eu prometo tentar não me enrolar nas respostas, ok? Então vamos lá! \o/


Por que decidiu criar um blog e quando começou?
Gosto de escrever desde os tempos do primário, então, quando tinha uns 15 anos criei o meu primeiro blog. De lá para cá, já tive alguns espaços na internet mais pessoais e/ou para expressar a minha opinião sobre o que me desse vontade. Criei o La vie en rose... em 2012, quando estava no último ano da faculdade e comecei a sentir saudades de ter um lugar só meu para conversar com outras pessoas e expor as minhas ideias.

Quais são os benefícios que o blog te traz?
Com certeza, o maior benefício é poder conhecer outras pessoas com os mesmos interesses que eu; pessoas que, provavelmente, jamais iria conhecer se não fosse pela internet e pelo blog (e o canal, claro). Como nos últimos anos o assunto principal por aqui são os livros e as minhas impressões sobre eles, o blog me incentiva a ler mais e a melhorar cada dia mais como leitora. Além, claro, de me fazer exercer a minha escrita.

Qual é o post mais acessado?
Confesso que não fazia ideia de qual é o post mais acessado do blog e tive que conferir as estatísticas no painel do Blogger, rs. A postagem mais lida atualmente é aquele post no qual falo que me impus um book buying ban e explico como funcionaria o processo (para conferir, clique aqui). Vale lembrar que ano passado tive um probleminha por aqui e perdi alguns posts, então nunca vou saber se um dos meus posts mais antigos ocuparia a posição de mais acessado. :'(

Você usa as redes sociais?
Sim, e confesso que tenho mais perfis do que posso administrar. Atualmente, as que mais uso são o Facebook (mais a fanpage do que o meu perfil pessoal, acreditam?), o Twitter e o Instagram. Tenho Skoob e Goodreads, que uso mais para organizar as minhas leituras do que para interagir com outras pessoas. Além desses, tenho perfil no 8tracks, Last.Fm e no Tumblr - que andam bem abandonados, sorry. Para me achar na internet, clique aqui.

Como o blog tem evoluído?
Sinceramente, não parei muito para pensar sobre isso. Acho que o blog segue de acordo com as minhas motivações e com o que eu me sinto confortável para compartilhar na internet. No começo, este era um espaço mais pessoal, onde falava um pouco sobre a minha rotina e também sobre as minhas preferências culturais. Com o tempo, criei um canal no YouTube para falar sobre as minhas leituras e o blog meio que seguiu na mesma direção. Mas confesso que sinto falta de falar sobre outras coisas por aqui e, de vez em quando, até trazer uns posts mais pessoais. É algo que penso em fazer no futuro. Veremos.

Já viveu um fato importante por causa do blog?
No ano passado participei da Bienal do Livro aqui em São Paulo, onde pude conhecer pessoalmente muitas das pessoas que acompanho pela internet e com quem iniciei amizade. Acredito que essa aproximação teve início mais pelo canal do que pelo blog, mas como o YouTube só entrou para a minha vida depois do La vie en rose..., penso que sem o blog nada disso teria sido possível. Fez sentido para vocês?

De onde nasce a inspiração para escrever e continuar com o blog?
Quando o blog era mais pessoal e/ou sobre o meu cotidiano, a inspiração vinha da vida mesmo, rs. Porém, como atualmente este espaço se tornou meu diário compartilhado de leituras (e, de vez em quando, de filmes), diria que a literatura me inspira. Mas, como disse, quero ver se me inspiro por outras coisas no futuro.

O que você tem aprendido a nível pessoal e profissional este ano?
Nossa, que pergunta mais estranha, rs. Acredito que seja em relação ao blog, certo? A nível pessoal, tenho aprendido a me cobrar menos; o blog é algo divertido e que me faz bem, então não quero que se torne uma obrigação. Assim, tento me fazer compreender que só devo postar quando sinto vontade de fazer isso. Agora, a nível profissional...não sei bem o que responder, rs. Bom, tenho uma postura profissional em relação às editoras parceiras do blog. É uma relação de troca, então, cumpro com a minha parte do acordo e elas cumprem com a delas. 

Qual é sua frase preferida?
Por incrível que pareça, não sou uma pessoa que memoriza frases de livros ou de pessoas famosas. Creio que minhas frases preferidas devem ser trechos de músicas, principalmente das do Pink Floyd e/ou dos Beatles. No momento, só consigo pensar em "let it be". Simples, mas cheia de significado. A música é linda também.

Qual conselho você daria para quem está começando agora no mundo dos blogs?
Primeiramente, seja você mesmo. Não adianta nada tentar passar uma imagem que não corresponde com a realidade e, eventualmente, as pessoas começam a perceber a falta de autenticidade. É importante ter em mente também quais são os seus objetivos com o blog e que seguidores não vão cair do céu. Demora um tempo até que a sua página adquira um público e o importante é não desistir e evitar fazer spam para se divulgar. No começo, pode parecer que ninguém vai ler o que você escreve, mas com paciência e dedicação, aos poucos, a página começa a crescer, as pessoas começam a aparecer e amizades surgem. Ah, e tenha em mente que o que vale é se divertir, por isso, não encare o seu blog como uma obrigação diária; é melhor ter um post legal por mês do que vários posts medíocres e sem paixão, né?

O que os blogs que você vai indicar tem em comum? 
Vou indicar dois blogs; ambos feitos com muito carinho por duas garotas muito queridas: The Dandelion in Spring (da amada Strelinha) e o Doces Rodopios (da adorável Tary). As duas páginas são muito boas e eu recomendo à todos, ok?

E por hoje é só, pessoal! Espero que tenham gostado das respostas.  Beijos e boa semana para todos!


4 Comentários

  1. Adorei as respostas, e já estava sentindo falta dos seus posts.
    De fato, ser você mesmo é uma dica de ouro - e um diferencial - no mundo dos blogueiros.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lê
    Que bom que gostou das respostas. Também estou com saudades do post por aqui, mas ultimamente as coisas estão corridas e meu computador está com problemas. Espero que não demore muito para que eu volte a postar com mais frequência...
    E sim, acho que é muito importante que o blogueiro seja autêntico; isso faz bastante diferença :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Michas, estou a pouco tempo no mundo da blogosfera porém aproveito essas dicas de quem já tem uma certa bagagem e tento aplicar nos meus post´s. Tenho muita gente como inspiração, mas não chega a ser algo plagiado, entende? Quero que as pessoas realmente curtam meu trabalho. E to com abstinência dos seus post's. Espero que você consiga se organizar e der tudo certo.
    Abraços :).

    ResponderExcluir
  4. Oi, Junior
    É sempre legal ler o que outras pessoas tem a dizer sobre a blogosfera. Eu sempre procuro dicas. Acho que não há problema algum em se inspirar, o problema é quando a pessoa copia mesmo, sabe? Ou não age de forma autêntica. Dá para perceber quando a coisa é falsa, por isso que acho importante ser sempre você mesmo.
    Quero muito conseguir postar com mais frequência. Tô até pesquisando se existe um VEDA, só que de blog, hahaha. Aí, faço um post por dia por um mês para ver se pego o ritmo novamente :)
    Abraços

    ResponderExcluir