Embarque Literário: apresentação e possíveis leituras


Assim como muitas pessoas, eu também tenho vontade de viajar o mundo, visitar lugares distantes e conhecer diferentes culturas. O mundo, porém, é um lugar muito grande e não sei se um dia poderei fisicamente conhecê-lo em sua totalidade, de forma que procuro formas alternativas de fazê-lo. Como boa parte dos leitores, eu recorro aos livros para entrar em contato com diferentes realidades e lugares e, por isso, a ideia de ler sobre países que não são o meu sempre me soou bastante natural. Porém, como fruto de uma sociedade globalizada e fortemente influenciada pela cultura norte-americana, percebi que a maior parte das minhas leituras vem dos Estados Unidos e da Inglaterra (ou de algum outro país que tenha o inglês como língua nativa). Há também uma ou outra coisa de algum país europeu e é aí que termina a “diversidade” nas minhas leituras. Logo, para conseguir cumprir uma de minhas metas para 2015, preciso começar a mudar esta realidade.

Assim, resolvi criar e dar início ao Embarque Literário, fortemente inspirado pelos projetos literários Lendo o Mundo, da Mell Ferraz, e Viajando na Literatura, da Loren-Louise. Tais projetos, por sua vez, foram inspirados no A year of reading the world, da Ann Morgan, e no A volta ao mundo em 198 livros, da Camila Navarro.

Decidi adotar um nome diferente dos outros porque quero tornar o projeto mais pessoal e, se possível, ir além dos livros (ainda estou desenvolvendo essa ideia, mas penso em falar sobre filmes, fazer posts relacionados aos países visitados ou à ideia de viajar com as leituras e, quem sabe, vlogs de leitura). 

***

Como vai funcionar e quanto tempo vai durar?

A proposta do projeto é bem simples e consiste, basicamente, na leitura de um livro de cada um dos 198 países do mundo: os 193 membros da ONU, seus estados-observadores (Vaticano e Palestina) e os três não reconhecidos pela organização (Kosovo, Saara Ocidental e Taiwan). 

Além de procurar livros escritos por autores que tenham vindo dos países escolhidos, se possível, vou optar por obras que abordem também um pouco dos aspectos históricos e sociais do local em questão. Ênfase no se possível, porque é claro que posso abrir exceções. Também penso em adicionar ao projeto livros que estejam relacionados com o tema, mesmo que não falem de apenas um país em especial; neste caso, irei chamá-los de leituras bônus. Um exemplo: A volta ao mundo em 80 dias, de Jules Verne. Não penso em ler apenas obras contemporâneas, assim, os clássicos serão sempre bem-vindos, principalmente se tiverem relação com a história de sua nação. 

No momento, não pensei em nenhum critério de seleção dos países ou dos livros, então pretendo escolher as leituras aleatoriamente, de acordo com a minha vontade e com as opções que já tenho na minha estante. As leituras serão escolhidas a partir do início do projeto e os países já visitados serão desconsiderados - viajarei para eles novamente em algum momento. Apenas três livros que li recentemente serão considerados: Tempos extremos, de Miriam Leitão (Brasil), Eu sou Malala, de Malala Yousafzai (Paquistão) e Americanah, de Chimamanda Ngozi Adichie (Nigéria). 

O projeto irá durar de hoje (06/04/2015) e não tem um prazo para a conclusão. Além de ler de acordo com a minha disposição, sei que terei dificuldade para ter acesso a muitos livros por conta da falta de traduções para o português ou para o inglês, que são as línguas com que tenho familiaridade. Então sim, é um projeto para a vida.

***

Os países e os livros

Por enquanto, escolhi pouquíssimas leituras, priorizando o que já tenho na estante. Para alguns países também já tenho alguns autores em mente, mas aceito sugestões. Eis os livros que já separei: 

Afeganistão: A cidade do sol (Khaled Housseni)
Chile: Bonsai ou Formas de voltar para casa (ambos de Alejandro Zambra)
Coreia do Sul: Por favor, cuide da mamãe (Shin Kyung-Sook)
França: O corcunda de Notre Dame (Victor Hugo)
Irlanda: As viagens de Gulliver (Jonathan Swift)
Moçambique: O último voo do flamingo (Mia Couto)
Inglaterra: Oliver Twist (Charles Dickens)
Rússia: Noites Brancas (Fiódor Dostoiévski)

Lembrando que posso mudar estas escolhas ao longo do projeto. Abaixo está a lista de alguns autores/livros que penso em escolher:

África do Sul: algo de Nadine Gordimer
Peru: alguma coisa de Mario Vargas Llosa
Portugal: algum livro de José Saramago, provavelmente As intermitências da morte. Ou algo de Valter Hugo Mãe.

Conforme eu for realizando as leituras, volto aqui para contar o que achei delas. Ainda não sei como irei atualizá-los sobre o andamento do projeto, mas penso em fazer posts ou vídeos de updates após o período de alguns meses ou quando eu sentir que já visitei um bom número de países. 

Mais uma vez, peço sugestões de leitura de vocês, pois vou adorar levá-las em consideração na hora de escolher as leituras que realizarei para o projeto. E, claro, o convite para participar está estendido. Boas leituras e boa viagem para todos!

Nenhum comentário