Certa vez, conversando com alguns colegas sobre as leituras que fizemos nos anos da escola, o nome Pedro Bandeira surgiu. Alguns deles tiveram que ler os livros de Bandeira no Ensino Fundamental e gostaram muito da experiência. Confesso que me senti excluída e privada de algo legal, porque, ao contrário de muita gente com a minha idade, eu não tive a minha pré-adolescência (este termo ainda é usado?) marcada pelos livros de Pedro Bandeira; acho que minha escola não adotava os livros dele...sei lá. O fato é que vivi até os 25 anos sem saber como são as histórias que ele escreveu, ou quem eram os Karas. 

Porém, durante uma visita à uma biblioteca, resolvi mudar esta situação e peguei emprestado um exemplar de "A droga da obediência", o livro que consagrou Pedro Bandeira e apresenta o leitor a Miguel, Crânio, Magri, Calu e Chumbinho - os Karas. Em "A droga da obediência" encontrei uma história com ares de filme da Sessão da Tarde, com uma turminha da pesada que vive altas aventuras e muitas confusões. O livro também levanta algumas questões interessantes sobre saúde (uso de drogas na adolescência) e ética; imagino que seja uma ótima leitura para ser trabalhada em sala de aula (lembrando que não sou professora e falo apenas com a experiência de aluna). No vídeo abaixo falo um pouco mais sobre a história e sobre a experiência de leitura.


2 Comentários

  1. um dos meus livros preferidos da infancia!!!

    parabens pelo blog, está otimo!

    se quiser conhecer o meu, segue link

    http://rodapedelivros.blogspot.com.br

    beijos

    ResponderExcluir
  2. É um livro bem divertido. Sinto que teria gostado mais se tivesse lido quando era mais nova...
    Fico feliz que tenha gostado do blog! Obrigada pelo carinho :)

    ResponderExcluir