Não é de hoje que flerto com a ideia de começar um diário de leitura por aqui. Faz meses que a ideia começou a passear por meus pensamentos e finalmente resolvi colocar em prática. Gostaria de dizer que isso se deu porque consegui me definir sobre como os registros seriam feitos, mas eis a verdade: são 2h20 da manhã de segunda-feira e eu não consigo dormir porque 1) às vezes sofro de insônia e 2) tá um calor absurdo (verão, te amo, mas pegue leve). Assim, pensando com meus botões, resolvi sentar em frente ao computador e comecei a digitar sem muito critério. Para conferir o resultado, basta continuar lendo.

Por que sempre que faço isso, a folha fica feia?
Comecemos então pelo status atual da reading life desta que vos escreve: quase inexistente. Sério, tô lendo pouco, meus caros. E tá tudo bem, de verdade. Não estou passando por nenhuma ressaca literária ou escolhendo livros ruins para ler (ok, alguns são ruins). Simplesmente me permito não sentir vontade de ler e aproveito tais momentos para fazer qualquer outra coisa (leia: passar horas e horas na companhia da Netflix). E, como disse acima, tá tudo bem. Digo e enfatizo esta afirmação porque às vezes tenho a sensação de que, por termos canais e blogs sobre literatura, devemos estar sempre com vontade de ler e, convenhamos, este pensamento é, no mínimo, equivocado. E não é como se essa ~pressão~ para ler e querer ler viesse de quem nos acompanha; na maioria dos casos, somos nós que nos permitimos sentir isso. E, sinceramente, nunca fui de ter paciência para lidar com esse tipo de coisa. Assim, logo que percebi que estava me pressionando, larguei tudo e fui assistir Black Sails - produção muito boa e que recomendo.

Enfim, vamos às leituras. A última foto que postei no Instagram, há uma semana, mostrando o que estava lendo poderia ser postada agora, porque nada mudou. Na verdade, tem mais livros ainda.
Charlie Brown e seus amigos: reúne várias tirinhas, por isso estou lendo aos poucos e, bem, não me sinto mal por não ter terminado.

O senhor das moscas: faz exatamente uma semana que estou lendo e faz, no mínimo, dois anos que sinto vontade de fazer isso. Sinceramente, não estou maravilhada e sinto que não vou amar para todo o sempre. Porém, o livro levanta algumas questões e reflexões interessantes, então, com certeza estou falando de uma leitura válida. Parei na página 104. Em breve sai a resenha (texto e/ou vídeo).

A sereia: leitura leve, ótima para quando se está na beira da piscina torrando no sol. Além disso, a capa é linda. Kiera Cass tem uma escrita envolvente e que instiga a minha curiosidade, porém, sinto que estou enrolando demais com este livro e temo perder o interesse se algo não for feito em relação a isso em breve. Estou na página 163, bem na metade, e pretendo terminar de ler esta semana e, se possível, já registrar as minhas impressões por aqui.

Um capitão de quinze anos: já é a segunda vez que inicio esse livro e empaco na leitura. O livro não é ruim e está de acordo com a ~fase de leitora~ que estou vivendo (leia:  fissurada em histórias de aventura relacionadas ao mar, pirataria, ilhas exóticas, etc.), porém, aquilo que disse temer em relação a "A sereia" parece ter se concretizado com o livro do Julio (Jules?) Verne. Vou pensar mais sobre a leitura durante a semana, mas tudo indica que o livro vai voltar para a estante.

Os bons segredos: não ando com paciência para YA contemporâneo, mas como sempre vejo muita gente só falando maravilhas sobre a Sarah Dessen, fiquei curiosa. De acordo com o Goodreads, estou nesta jornada desde 26 de janeiro; já cheguei na metade e, meus caros, não entendo qual é a do hype. O livro não está interessante e não estou enxergando nada de espetacular na escrita da autora. Vou terminar - quando? não sei - e depois conto o que achei. Torçam por mim e para que o livro melhore.

A fúria dos reis: já sei o que vai acontecer, por isso leio devagar. Há algum tempo montei um ~esquema~ para concluir a leitura antes na próxima temporada de Game of Thrones (mesmo que a série já tenha ultrapassado o quinto livro), mas já me atrapalhei e estou bem atrasada. Para agravar a situação, tô sem vontade de voltar para Westeros. Em minha defesa, o próximo capítulo é do Davos.
Minha reação ao ler capítulos do Davos.
Pirates of The Caribbean: The Price of Freedom: prequel dos filmes da franquia "Piratas do Caribe" que conta a história de Jack Sparrow antes de se tornar capitão, quando ainda era um jovem Johnny Depp. E parece que a história tem relação com alguma lenda do antigo Egito. Meus caros, estamos falando de um prato cheio para a minha diversão. O livro foi lançado pela Disney em 2011 e não sei onde eu estava porque não ouvi falar dele. Estou bem no início - de acordo com o Kobo, cheguei aos 4% - e creio que vá demorar para concluir por motivos de 1) o livro tem mais de 500 páginas e 2) é em inglês e eu fiquei quase um ano sem ler nada na língua, então, estou meio enferrujada.

E se você chegou vivo até o fim deste post: parabéns e muito obrigada! Queria comentar sobre cada uma das leituras em andamento e, bom, são muitas. Algo precisa ser feito em relação a isso e, espero, que o próximo post do tipo fique um pouco menor. Não sei ainda com que frequência farei posts assim e tudo depende do meu ritmo de leitura. Acho que daqui uns 15 dias eu volto para falar sobre o que estou lendo. Até o próximo post/vídeo e que a Força esteja com vocês.

- Michas



PS: encontrei o gif do começo neste post cheio de amor que a Fran fez lá no Livro & Café.
PS2: não teve vídeo no fim de semana, mas acredito que até quarta-feira (17/02) libero texto e/ou vídeo sobre "Capitães da Areia".


2 Comentários

  1. Ei Michas! :)
    Adorei o estilo do post, adoro acompanhar as leituras das pessoas.
    Não sei como você consegue ler tanto livro ao mesmo tempo! Eu só tenho coragem de ler DOIS se um for, sei lá, de crônicas ou contos ou poesias, sabe? Tenho aflição de embananar as histórias, hahaha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Analu :)
    Que bom que gostou!
    Olha, também não sei como eu faço para ler tudo isso ao mesmo tempo. No fundo, só leio dois, aí, conforme vou concluindo as leituras, pego outras e assim vou seguindo, haha. É bem desorganizado, mas tem funcionado. Pelo menos, por enquanto, ainda não comecei a confundir histórias... hahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir