Eu odeio frio. Não adianta, podem me apresentar um milhão de motivos para achar dias frios os melhores dias do mundo e eu, ainda assim, não vou mudar de opinião. Sim, há uma série de coisas legais que só podem ser feitas com frio, mas elas não anulam o fato de que o frio me deixa muito indisposta para viver e com uma vontade constante de chorar. Junte o frio à uma segunda-feira de ressaca pelo fim das Olimpíadas - que, aliás, nem acompanhei direito - e temos uma perfeita receita para bad. Assim, enquanto passei o dia congelando e com dores musculares, decidi ser ~otimista~ e encontrar motivos para sorrir. Eis a minha listinha:

120 dias para o verão. Sim, eu pesquisei no Google e, apesar de parecer um período longo, 120 dias passam mais rápido que 365. Ou seja, falta pouco. #staypositive

Panic! At The Disco. Hoje, o Spotify resolveu colocar Northern Downpour nas Descobertas da Semana e eu fiquei feliz porque lembrei que Michelle de 18 anos amava o Pretty.Odd. (2008), segundo álbum da banda. Por motivos de ~pegava mal~ gostar de Panic! At The Disco naquela época, nunca explorei direito a discografia deles. Assim, passei a tarde de segunda-feira corrigindo isso.

Ler posts do BEDA e newsletters. Sem sombra de dúvidas, bedar tem me feito lembrar o porquê de eu gostar tanto da blogosfera e dos motivos que me fizeram criar blogs. Nessas últimas semanas conheci tanta gente legal e li tantos posts divertidos e interessantes que, sério, não tem como não ficar feliz. As newsletters que chegam na caixinha de entrada também são de aquecer o coração (já falei sobre algumas das minhas preferidas aqui).

Chã de maçã verde. Eu adoro beber chá e em dias frios eu faço isso o tempo todo. Faz uns dias que meu pai chegou aqui em casa com um chá solúvel ~diferentão~ de uma marca ~chique~ e que dá para beber quente ou gelado. Eu amei, tô bebendo todos os dias e ele me faz sorrir sempre.

Pão na chapa. Tô ligada que pão é um negócio pesado e que eu não deveria comer às 21h de uma segunda-feira. Porém, do nada, senti muita vontade de comer pão da chapa e não lutei contra ela. I REGRET NOTHING. #YOLO

Consegui me concentrar para ler. 2016 tem sido um ano difícil no departamento de leituras. São poucas as que me interessam e as que conseguem me atrair são arrastadas por semanas. Não é todo dia que consigo e/ou quero ler. Porém, hoje dediquei uma horinha inteira do meu dia ao livro Do que é feita uma garota, da Caitlin Moran, e foi mágico. Espero de verdade que a ressaca (?) esteja me abandonando de vez.

Consulta na dermatologista cancelada. Ok, eu sei que vou ter que remarcar e só de pensar em tentar achar uma data boa já começo a sentir dor de cabeça. Porém, ODEIO consultórios de qualquer tipo, assim como ODEIO fazer hora em sala de espera. Minha consulta estava marcada para a próxima sexta-feira e eu já estava lamentando desde a semana passada. Então, tô super feliz pelo cancelamento.

Aquecedor. Já disse que odeio frio, né? Mas já disse que a minha casa consegue ser mais gelada que o mundo exterior? Pois é, a minha casa é mais gelada que o mundo exterior e eu sofro muito por causa disso. Assim, em 2016 ficou decidido que não lidaríamos mais com essa situação e um aquecedor foi providenciado. Por isso, posso escrever este post sorrindo porque meu quarto está quentinho e aconchegante.

A Bienal está chegando. Olha, não vou mentir, não ando tão empolgada e empenhada na vida de ~booktuber~, porém, fico feliz por saber que em poucos dias um evento tão legal - e caótico -, vai acontecer e, se eu for, poderei (re)encontrar pessoalmente um monte de gente linda com quem mantenho contato pela internet.

Harry Styles. Durante um minuto de profundo sofrimento pelo frio, entrei no Twitter e um ser humano muito gentil deu RT em uma foto do Harry e o dia se iluminou e meu coração bateu mais forte e se aqueceu. Qualquer dia-lixo fica melhor com Harry Styles. Aliás, obrigada por existir, Harry. #feelingsaretheonlyfacts

The most beautiful sunflower. Too good for this world, too pure. <3

- Michas


6 Comentários

  1. Pão na chapa, não precisa falar mais nada <3 <3

    ✦ ✧ http://bruna-morgan.blogspot.com ✧ ✦

    ResponderExcluir
  2. Por muito tempo eu fui uma pessoa que dizia pra quem quisesse ouvir que eu odiaaaava frio, que essa história de que a gente se veste melhor no frio é uma mentira, meu deeeeus ninguém merece esse gelo, esse nariz escorrendo, essas mil camadas de roupa, alguém me salva, send summer to brazil, etc etc, até que alguma coisa aconteceu no meio do caminho e de uns dois anos pra cá eu me tornei uma defensora dos dias frios (e chuvosos). Continuo amando o verão e tudo o que ele tem para oferecer, mas descobri que também existe beleza no frio e que às vezes eu vivo mais facilmente (?) em dias frios. Tudo isso, então, pra dizer que fiquei feliz que você conseguiu encontrar coisas que te fazem sorrir em dias frios -- e essa listinha me fez ficar sorrindinho também e desejando demais algumas coisas (tipo o pão na chapa, OH LORD).

    beijo <3

    ResponderExcluir
  3. No primeiro disco do Panic! eu já tinha bem mais de 18 anos, hahaha, mas gente, amava o cd! Tanto tanto que odiei o segundo e nunca mais escutei a banda! Pensa num ressentimento? Hahaha! Mas não acho mau gosta de Panic!, e hoje em dia, de quase nada. Só não me peça pra ir em balada sertaneja, isso não admito na vida (mas tenho amigos que são, etc) XD

    ResponderExcluir
  4. Sharon <3
    Ai, eu juro que tento ser essa pessoa que enxerga alguma beleza em dias frios, mas não rola. Pelo menos não quando está tudo cinzento e úmido. Fico muito pra baixo, sabe? Nada me motiva e sinto que a qualquer momento vou me destruir em lágrimas. Mas, de uns anos pra cá, tento achar motivos para me alegrar e faço exercícios mentais como o que fiz nesse post, busco coisas positivas, haha. Um dia, quem sabe, serei como você. Por enquanto, só quero sol e verão <3
    Pão na chapa é tão bom!! <3

    ResponderExcluir
  5. Ah, eu lembro da época que o Panic! lançou o primeiro CD, mas só gostava de I write sins not tragedies. Aí, quando o segundo saiu eu viciei muito porque tinha uma amiga que era louca pela banda, haha.
    Então, eu hoje não dou a mínima para o que as pessoas gostam ou o que vão achar das coisas que eu gosto, acho que todo mundo tem que ser feliz do jeito que é, né? Mas quando a gente é adolescente acaba pensando de um jeito meio besta, haha.
    Olha, também não sou muito da ~vibe~ da balada sertaneja. Então, as pessoas nem me chamam pra ir porque sabem que eu não vou, hahaha.

    ResponderExcluir