(Ou: #BlogDay feat. Despedida do BEDA)
Trilha sonora sugerida para o post
Hoje é o Blog Day e não consigo pensar em data e pauta melhores para finalizar o BEDA (THIS IS NOT A DRILL)! Aprendi com Natália que esta data foi escolhida para celebrar a blogosfera porque os números 3108, quando colocados dessa forma, parecem formar a palavra blog. Achei o fato curioso e resolvi compartilhar a informação. Durante esse dia especial pensei um pouco sobre a minha história na blogosfera e como, sem prestar muita atenção ao fato, o universo dos blogs vem marcando a minha vida há bastante tempo.


Como cria dos anos 1990, fiz parte da primeira geração a ter ~acesso~ à internet durante a idade escolar e, de certa forma, posso dizer que a gente vivenciou toda a revolução que esse acontecimento proporcionou de maneira bem orgânica. Sempre foi algo muito natural ~navegar~ por sites e blogs e, eventualmente, sentir vontade de ter o seu próprio cantinho na internet. Assim, Michelle de 14 anos decidiu que não queria mais usar a internet apenas para acessar o site de Sandy & Junior e resolveu iniciar a sua trajetória na internet. Tudo supervisionado por um adulto responsável, claro, porque eram tempos de Bate-papo UOL e meus pais morriam de medo - e com razão! - do tipo de gente que poderia se aproximar de mim naquela internet inóspita onde tudo ainda era trevas e mato.

Foi nessa época que criei o meu primeiro blog, cujo domínio era do UOL e, se a memória não falha, tinha um layout todo trabalhado na Identidade Visual™ de Matrix. Como não tinha nada de muito emocionante para falar sobre a minha vida - eu estava na 8ª série, passava boa parte do meu tempo lendo sozinha e não me envolvia muito com ~a galera~ -, usava o espaço para falar sobre os filmes que eu assistia. O período todo foi de experimentação e acho que devo ter excluído vários blogs até que decidi que teria um Flogão (gente, 'cês lembram do Flogão? Acho que era um Fotolog mais pobrinho) porque não sabia lidar - até hoje não sei muito bem - com html e personalização de templates e tudo na plataforma do Flogão era mais fácil. Gostei tanto que além de manter um perfil para falar de filmes, criei um só para declarar o meu amor por Star Wars - o Episódio III tinha acabado de estrear e todo mundo só falava disso. Fiquei nessa até metade do terceiro ano, quando decidi abandonar tudo por causa do vestibular.

***
Na faculdade de jornalismo, depois do primeiro semestre, em uma tarde chuvosa e tediosa de julho, decidi que iria voltar para a blogosfera porque fui informada por professores e palestrantes que "todo jornalista que se preza tem que escrever sempre e tem que ter um blog". Aí, fiz um blog que funcionava mais como um depósito para as minhas lamentações do que para qualquer coisa relacionada ao universo de uma estudante de jornalismo. É sério, o drama era tão real que o ~subtítulo~ da página era os desabafos de uma mente perturbada pelas loucuras da vida. Não demorei para perceber que poderia fazer isso no Twitter com muito mais eficácia e bom humor e, assim, o blog sobreviveu com a ajuda de aparelhos - com uma ou duas atualizações anuais -  até o meu terceiro ano de faculdade. E achei que nunca mais voltaria.

Foi então que, em 2012, comecei a sentir falta de ter um cantinho meu na internet e, assim, criei esse espaço aqui. Desde então, esta tem sido a minha residência online durante a maior parte do tempo - eu vivi intensas temporadas no YouTube, durante as quais o blog ficou abandonado - e, apesar de algumas alterações no nome e na ~linha editorial~ gosto deste espaço e nunca pensei em abandoná-lo. Hoje ele se aproxima mais do que era quando nasceu e, sinceramente, é dessa forma que prefiro que fique.

***
Toda a experiência do BEDA nos últimos dias me fez perceber que nunca fui o tipo de pessoa que lê blogs de nicho e sempre preferi os blogs mais pessoais, aqueles em que as pessoas falam um pouco de suas vidas, suas visões de mundo e/ou compartilham as coisas de que gostam. Achei que esse tipo de blog estava morto - principalmente por conta das newsletters -, mas o BEDA me mostrou que eles ainda resistem e, de certa forma, ter esse conhecimento me motivou a querer escrever mais aqui. No caso, registrar para que eu possa me lembrar - toda essa brincadeira de BEDA surgiu com esse intuito, na verdade.

***
Agora, gostaria de aproveitar a tradição do Blog Day para compartilhar com vocês os blogs que me fizeram companhia durante este mês, servindo de inspiração e motivação:



***
E para finalizar: muito obrigada à todo mundo que acompanhou o BEDA. Como tudo foi meio corrido e desesperador, não consegui responder e retribuir todos os comentários, mas não se preocupem que farei isso em breve. Também agradeço àqueles que acompanharam os posts de forma mais silenciosa, mas que, de alguma forma, sinalizaram que estavam gostando de tudo e, claro, me incentivaram à continuar. E você que não comentou, mas leu os posts, também merece o meu agradecimento! E, claro, quero deixar registrado um obrigada especial para o pessoal do grupo Se organizar, todo mundo bloga; nas últimas semanas, fiquei meio ~fantasma~ por lá, mas tentei acompanhar tudo e o incentivo da galera foi essencial para que eu não abandonasse o navio do BEDA.

Ah, e se você tá triste porque o blog não terá mais atualizações diárias, não se preocupe porque ainda sobraram ideias e pretendo transformá-las em post eventualmente. Mas antes, claro, vou precisar dar um tempinho para descansar e também ler os posts dos amigos de BEDA que ficaram perdidos no feed. Ainda assim, pretendo manter alguma regularidade por aqui :)

E é isso, meus caros! Mais uma vez, muito obrigada pelo apoio e pela companhia!
Beijos de luz!

- Michas



4 Comentários

  1. Oi, Michas! ^^

    Eu gosto muito do seu jeito de escrever e da maneira como expõe as coisas que você tanto gosta. Tá faltando isso mesmo na blogosfera. E é por isso que espero que você não abandone seu blog, mesmo quando dá aquela desanimada. Não desista dele, tá?

    Eu te acomapanhei por todo o BEDA e achei que você se virou nos 30 (aahh poderia tanto fazer trocadilho com isso hã hã HAHAHA)muito bem! E que garra em guria, para ter folego e fazer 31 posts! Parabéns pelo feito, e foi bem divertido e gostoso de acompanhar. ^^
    Sabe que te acompanho na newsletter também né? Só acabo não respondendo pq nem pra tudo eu tenho como desenvolver assunto, mas eu leio tudinho, juro!

    Acabei entrando no grupo "Se organizar todo, mundo bloga" quando li seu post (sim eu li esse post quando saiu, mas só consegui formular o comentário agora hehe)e olha, parece que junto com toda essa minha onda de mudar a cara do blog me deu um boost e estou conseguindo criar posts - poderia até ter participado do BEDA, mas quando ele começou eu ainda estava meio travada, foi só depois que deslanchei a escrever hihi.

    Para finalizar, muito obrigada você, por nos presentear com seus posts delicinha e sua simpatia. :)

    Beijins!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Juli :)

    Awn, que comentário fofo! Adorei! Muito obrigada pelas palavras!

    Pois é, também sinto falta dos blogs pessoais e sem muita pretensão. São o tipo que mais gosto de acompanhar e foi por causa deles que decidi começar os meus. O BEDA foi muito cansativo, mas foi uma experiência bem legal e que eu recomendo. Me fez lembrar do porquê de ter blog e me animou para continuar. Então, não se preocupe que não vou abandonar, só vou manter tudo de forma mais lenta.

    O grupo do Facebook é ótimo e foi de grande auxílio durante o BEDA. Faz a gente não desanimar. Que bom que você se empolgou para postar mais. Adoro o seu blog e, mesmo quando não comento, tô sempre acompanhando :)

    Mais uma vez, obrigada pelo carinho, Juli!

    Beijos,

    Michas

    ResponderExcluir