Chegamos ao penúltimo post do BEDA e não vou mentir: estou exausta. Não me levem a mal, adorei o desafio, mas é que arranjar tema para trinta e um posts seguidos não é uma missão fácil. No entanto, sinto que aprendi algumas coisas durante a brincadeira e gostaria de registrá-las aqui.

Com organização, dá tudo certo (ou quase). Quando comecei a cogitar a ideia de participar do BEDA, um dos primeiros pensamentos que me ocorreram foi o de que seria impossível porque eu não conseguiria ter a disciplina para manter a regularidade dos posts. Na época, o blog estava respirando com a ajuda de aparelhos e essa visão fazia sentido. Porém, insisti na ideia, decidi montar um planner e logo percebi que o desafio não seria inviável. Ao longo do mês - apesar de alguns atrasos -, ter um ~cronograma~ dos posts e dos temas sobre os quais gostaria de escrever facilitou bastante a vida.

Não exigir demais dos posts. Vou ser sincera, um dos motivos para deixar o blog quase morto e de ter relutado em participar do BEDA é que sou um pouco ~perfeccionista~ com aquilo que escrevo. Não me considero nenhuma grande escritora contemporânea para me dar ao luxo de pensar dessa forma, mas é assim que as coisas são por aqui e eu sempre acho o resultado daquilo que escrevi meio ruim. Porém, em tempos de BEDA, ignorei esse pensamento porque se não fizesse isso, não teria post (quase) todo dia.


Pare de procrastinar. Mais do que achar que o resultado final dos posts não é tão bom, muitas vezes nem me dou ao trabalho de começar a escrevê-los e utilizo a desculpa de que não ficarão bons, então nem vale a pena começar. No entanto, me dei conta de que essa maneira de enxergar as coisas é apenas um disfarce para a procrastinação, porque uma vez que começo a digitar, as palavras começam a fluir. Mesmo que o post não fique como imaginei, penso que é melhor tentar escrever algo do que não escrever nada.

Qualquer coisa vira post. É sério, qualquer coisa mesmo. Basta seguir os três passos anteriores e deixar a imaginação agir. Às vezes, a gente acaba se surpreendendo e escreve algo bem legal e que será divertido de reler daqui a um tempo. É importante lembrar que quando a criatividade falhar, podemos sempre fazer umas pesquisas no Google para descobrir alguns memes - eles salvam vidas.

O importante é se divertir. Lembram que eu disse que sou um pouco perfeccionista com o que escrevo? Então, muitas vezes isso me impede de me divertir com o blog - que nunca foi nada além de diversão para mim - e esse deveria ser o meu principal objetivo por aqui. Assim, durante os últimos trinta dias fiz um exercício diário de repetir que o BEDA era uma brincadeira e não uma obrigação e que, se eu quisesse, poderia parar a qualquer momento; principalmente se eu começasse a achar que estava ficando chato. Também pensei dessa forma enquanto decidia sobre o que iria escrever e, assim, me permiti ser besta quando quis.

***
Para concluir, o BEDA me ensinou que quando a gente quer e se dedica, as coisas acontecem.
Yes, we can. Yes, we did.

- Michas


4 Comentários

  1. Oi Michas, nem acreditei quando vi que você tem um blog. Sempre acompanhei pelo youtube, mas você está meio sumida de lá. O BEDA acabou e você já pode respirar aliviada novamente. Deve ter sido extremamente cansativo, mas pode crer, deve ter valido a pena :)

    Um abraço.
    http://julietincrisis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Michas, quanta verdade num post só <3 Acho que a melhor coisa que tirei do BEDA foi realmente a diversão que tive fazendo folia com a galera toda. E qualquer coisa vira post MESMO! Se a gente se dedicar e abraçar as ideias, é só sentar que alguma coisa sai - coisas ótimas quase sempre, que quando a gente fica se cobrando demais não sairiam de jeito nenhum. Eu to exausta também, mas juro que to querendo participar do próximo HAHAHAHA vai entender né

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nathy
    Sim, tenho blog! E ele é mais antigo que o canal :)
    Pois é, tô meio afastada do YouTube, mas um dia eu volto!
    Nem me fala, o fim do BEDA já era muito necessário! Agora tô aproveitando para descansar, haha. Mas valeu a pena sim!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Manu :)
    Com certeza, a melhor coisa do BEDA foi a diversão! Além de ver a blogosfera explodindo de posts legais de gente linda, né? Adorei!
    E sim, é realmente impressionante o que a gente consegue fazer quando nos dedicamos. A coisa mais bobinha vira um post, é só não procrastinar.
    Olha, eu ainda tô meio exausta, então nem consigo pensar em participar de outro BEDA, mas nunca se sabe, né?
    Beijos

    ResponderExcluir