O BEDA tá se despedindo e eu vou finalizar o Meme Literário de Um Mês. No caso, vamos à terceira parte e se você não sabe do que eu estou falando, as perguntas anteriores estão aqui e aqui.

21. Cite 3 personagens literários favoritos. Fale sobre eles. 
Heathcliff (O morro dos ventos uivantes), porque é um personagem muito complexo e cheio de camadas. Ao mesmo tempo em que é possível detestá-lo, é inevitável sentir um pouco de empatia por ele também. Holden Caulfield (O apanhador no campo de centeio), porque me identifico muito com ele. Holden é bem rabugento e passa boa parte do tempo reclamando de tudo, mas ele é muito sensível, vulnerável e complexo. Sinceramente, acho que ele é um dos personagens mais injustiçados da literatura e acho que precisam compreendê-lo melhor. Elinor Dashwood (Razão e Sensibilidade), porque é a minha heroína preferida da Jane Austen e também aquela com que mais me identifico. Gosto da força e do altruísmo da personagem.

22. Cite 3 escritores que você gosta.
Agatha Christie, John Green e Carlos Ruiz Zafón.

23. Com que frequência você lê fora de sua zona de conforto? Você costuma abrir os horizontes para novos escritores, gêneros, países quando o assunto é leitura ou você lê sempre o mesmo dos mesmos? 
Tento sair da minha zona de conforto, mas não faço isso com muita frequência e depende muito dos motivos que me levam a fazê-lo. Quando é para conhecer uma realidade diferente da minha, acho válido porque sempre aprendo muita coisa. Porém, acho que é importante conhecer o nosso gosto literário e levá-lo em consideração quando vamos escolher o que ler. Mas essa é a forma como penso agora, em 2016. Há alguns anos, lia qualquer coisa que me parecesse remotamente interessante mesmo que não tivesse muito a ver comigo. Claro que encontrei muita coisa legal, mas a  maioria dos livros que li não fizeram diferença alguma na minha vida, não foram marcantes. E é aquela velha história, a vida é curta e não vai dar tempo de ler tudo o que a gente quer, então, prefiro só me arriscar quando há a certeza de que a leitura vai valer a pena de alguma forma.

24. Cite um livro que você achou que não iria gostar e acabou adorando. Fale sobre ele.
Fangirl, da Rainbow Rowell. Na época em que o livro foi lançado só escutei comentários negativos a respeito, assim, quando decidi ler, já estava esperando algo bem ruim. Mas o que encontrei foi justamente o oposto e me surpreendi positivamente. Falei mais sobre as minhas impressões aqui.

25. Cite um livro que você achou que iria gostar e acabou não gostando. Fale sobre ele.
Os filhos de Anansi, do Neil Gaiman. Até então, tinha lido dois livros do autor e, de forma geral, minha experiência com ele fora positiva. Assim, quando Os filhos de Anansi foi lançado em uma nova edição, imaginei que seria uma leitura prazerosa, mas não. Achei tudo muito mirabolante e aleatório e de forma alguma parecido com o que já tinha lido do Neil Gaiman. Se quiserem saber melhor os problemas que tive, escrevi sobre a leitura aqui.

26. Fale de alguns hábitos literários seus.
Não tenho hábitos incomuns. Ultimamente, ando meio indisciplinada com meus horários para ler, mas gosto de ler um pouco antes de dormir todos os dias e gosto também de usar flags para marcar trechos que me agradam ou que são interessantes de alguma forma. Há algum tempo comecei a usar o app Rain, Rain como um complemento sonoro nos momentos em que quero ler e não consigo me concentrar. E o hábito que mais me irrita: começar a ler vários livros ao mesmo tempo. Preciso aprender a focar em um ou dois, no máximo.

27. Cite um livro que você gostaria de ler mas que por algum motivo nunca leu. Por quê?
Nossa, só um? Tem vários clássicos que gostaria de ler e que, inclusive, já tenho aqui na minha estante, mas sempre acabo adiando a leitura. No momento, o primeiro que me vem em mente é Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas. Já comecei a ler duas vezes e, apesar de estar gostando, parei de ler porque não eram os melhores momentos para um calhamaço.

28. Cinco livros que estão na sua pilha de “vou ler”
Olha, minha TBR da vida vai muito além de cinco livros, mas os que consigo pensar agora são As Brumas de Avalon, De volta para o futuro - os bastidores da trilogia, O Corcunda de Notre Dame, Golem e o Gênio e O coração das trevas.

29. Qual foi o último livro que você comprou? Fale sobre ele.
O box de Guerra e Paz, da Cosac Naify. Bom, não sei muito bem o que dizer. Tolstói é um daqueles nomes intimidadores e Guerra e Paz sempre aparece naquelas listas de leituras que precisamos fazer antes de morrer. Não sou de levar esse tipo de coisa muito a sério, mas me interesso sim por alguns clássicos e esse aí me interessou. O box traz a obra completa, dividida em dois volumes gorduchinhos. São bem bonitos, em tons de cinza e azul e trazem marcadores de fita. Gosto de edições caprichadas.

30. Qual o livro que você leu esse ano que menos gostou? Fale sobre ele.
A Sereia, da Kiera Cass. Não quero mais falar sobre esse livro desnecessário, mas se você quiser saber melhor a minha opinião, clique aqui.

31. Qual o livro que você leu esse ano que mais gostou? Fale sobre ele.
Em algum lugar nas estrelas, de Clare Vanderpool. 2016 tem sido um ano difícil para mim quando falamos de leituras. Não ando com vontade de ler muito e tenho feito umas escolhas meio ~estranhas~, porém, assim que a DarkSide Books começou a divulgar Em algum lugar nas estrelas, soube que teria que ler esse ano, antes que a vontade passasse. E ainda bem que fiz isso porque o livro era exatamente o que eu esperava e estava precisando. É uma história principalmente sobre amizade, mas há muito mais. Os personagens são cativantes, a narrativa é envolvente e as aventuras vividas ali estão guardadas no meu coração. Não sei ainda se vou escrever ou fazer vídeo sobre o livro, mas a Thay fez um post bem legal e eu recomendo.

- Michas


Deixe um comentário