Hoje decidi que iria escrever por aqui mesmo sem ter ideia sobre o que falar. Não vou mentir: ando meio exausta (fisicamente, emocionalmente, psicologicamente, etc.), de forma que o simples ato de colocar palavras em um fundo branco tem se revelado uma verdadeira via-sacra. Meus pensamentos estão bastante desconexos e tem dias em que é realmente difícil manter o foco. Porém, aqui estou. Escrevo para registrar, mas também escrevo porque me fez bem. Pollyanna que sou, me recuso a ser a seleção brasileira no eterno 7x1 que é a vida. #StayPositive

Então, se me permitem - claro que permitem, quem manda nisso aqui sou eu! -, vou listar cinco coisas que têm me ajudado a lidar com as loucuras e crises da vida. 

Detox digital
Na noite do último domingo decidi me propor um ~experimento social~ com o intuito de me desconectar um pouco. Obviamente, não tenho a menor intenção de regredir à Idade da Pedra - não dá pra viver sem internet, gente! - , de forma que meu "detox digital" tem algumas exceções. No caso, tô dando um tempo das redes sociais que mais consomem o meu tempo (leiam: Twitter, Snapchat, Facebook e Instagram) e tenho tentado usar a internet de forma mais moderada - apenas para me manter informada, responder/enviar e-mails e outras necessidades básicas (leiam: Netflix e Spotify). Não sei até quando aguentarei, mas eventualmente devo falar melhor sobre a experiência.


Concentração para ler
Como já cansei de dizer por aqui, este ano tem sido complicado para a minha vida de leitora. Eu sei que, em partes, é porque tenho me interessado por outras coisas, mas também sei que não tenho lido tanto quanto antes porque tenho encontrado bastante dificuldade para me concentrar no que estou lendo. É possível que isso tenha relação com a ansiedade generalizada que resulta da famigerada ~crise dos vinte~ combinada com o excesso de tempo conectada. Assim, nesses poucos dias afastada das redes sociais já consigo sentir uma desaceleração no meu ritmo, de forma que me sinto mais leve, mais tranquila, e isso me permite sentar para ler com calma. Tô conseguindo me lembrar do porquê de gostar tanto de ler. 

Desapego
Junto com a minha busca por desconexão - da internet, não das pessoas - surgiu uma necessidade (?) de praticar o desapego. Estava (ainda estou) me sentindo sufocada e decidi me desfazer de várias roupas e acessórios que não usava mais e que só estavam ocupando espaço no meu guarda-roupa. Ainda quero fazer isso com livros (de novo!), sapatos e quaisquer outras tralhas inúteis que eu tenha por aqui. É impressionante como organizar nossos pertences também ajuda na organização de nossos pensamentos. Depois de uma tarde inteira dedicada à essa atividade, me senti como se tivesse tirado um fardo enorme das minhas costas. 

Escrever no journal
Firme e forte na minha missão de escrever para me lembrar, tenho mantido certa regularidade em meu journal. O exercício de registrar quase diariamente o que penso faz parte da minha rotina noturna e tem me ajudado a lidar com o pouco de ansiedade que sinto e também a controlar as minhas crises de insônia. Desde que comecei a fazer isso - e agora, com menos tempo de conexão - tenho sido menos afetada pelas ~bad vibes~.

"Meditação" 
Entre aspas porque não pratico meditação propriamente dita. Depois de ver algumas pessoas comentando, comecei a usar o app Headspace e os resultados foram positivos. Porém, como não sou disciplinada o suficiente, não é sempre que faço os exercícios de meditação. Na verdade, só recorro à eles em casos mais extremos (leiam: quando a insônia é particularmente forte e/ou a ansiedade bate na porta). Em dias mais corriqueiros, apago todas as luzes do quarto, deito e escuto músicas que me deixam em paz até que eu me sinta tranquila e/ou sonolenta.


4 Comentários

  1. Acho que acima de tudo o importante é encontrar paz consigo mesma, né? Internet é ótimo mas eu acho que existem doses mesmo ainda mais pra gente que consome DEMAIS, bate uma ansiedade de estar perdendo algo ou não zerando o feed, você não acha?
    Sobre ler, acho que isso vai muito com a internet também e o fato de que nós queremos tudo mastigado, tudo rápido por motivos de que precisamos ler mais e mais e mais. Se você não ler x livros por semana você não é leitora e umas coisas absurdas.

    No final, percebemos que é só se afastar um pouquiiiiinho que tudo começa a fazer mais sentido, os pensamentos ficam mais nítidos e a inspiração volta a atacar conforme a ansiedade vai embora. Importante é cuidar mentalmente da gente dia após dia e que bom que você achou o que te faz melhor e mudou algumas coisas ou quer mudar. Acho que é o primeiro passo. Fica bem! <3

    Pale September

    ResponderExcluir
  2. Oi, Tany
    Pois é, sinto que quanto mais fico conectada, mais abro espaço para a ansiedade tomar conta. É como você disse, sentimos que estamos perdendo algo e, por isso, nos lançamos metas diárias de zerar o feed! E é um absurdo porque o feed nunca será zerado, né?
    Concordo muito que nossas leituras acabam sendo prejudicadas por conta dessa vida conectada e veloz que levamos. Qualquer coisa que parece mais "trabalhosa" ou que exija mais dedicação, já encaramos como algo impossível. Aí, juntamos essa necessidade de velocidade com a pressão para ler mais e ficamos ainda mais ansiosos, sem conseguir focar em nenhuma leitura. É horrível.
    Faz uma semana que estou ~mais ou menos~ afastada e já consigo sentir que as coisas começam a fluir melhor. Não vou mentir, sinto falta, mas os resultados são ótimos. O importante mesmo é tentar encontrar um equilíbrio. E, claro, fazer o que é melhor para a gente.
    Estou bem sim :)
    Obrigada pelo comentário!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Michas, adorei o post!

    Detox digital - já venho praticando tem um tempo. Eu trabalho com Comunicação digital, então já fico 9h do meu dia conectada. Quando chego em casa, sinto a necessidade de ficar off. A única coisa que não desgrudo muito é o whatsapp. Através dele mantenho contato diário, principalmente à noite, com minha família que mora em outra cidade e amigos mais próximos q não consigo falar durante o dia.
    E tb tem um tempo que eu escolhi para quais redes vou dedicar mais meu tempo. Tipo, deletei total snapchat. Desculpa, mas acho uma perda de tempo ahahah Como as coisas somem em 24h, ficamos agoniadas para consumir o conteúdo de lá e não perder nada. E isso é ruim, né?

    Concentração para ler - utilizo o método pomodoro. Fico mais concentrada e tenho conseguido ler mais com a ajuda dele.

    Desapego - essa sensação é muito boa. Desapeguei de várias roupas, sapatos e bolsas no mês passado. E tem 1 ano que fiz uma limpa nos livros. Já estou precisando fazer outra.

    Escrever no journal - tentei fazer o journal mas não rolou comigo. Mas estou tentando me disciplinar a escrever uma crônica por semana pro blog. Ainda não estou no ritmo que gostaria, mas chego lá.
    Gostei muito dessa ideia de registro. Acho um bom exercício. Vou tentar algo parecido em 2017.

    Meditação - sempre quis fazer meditação. Quando praticava ioga, fazíamos alguns exercícios de meditação/concentração e era algo muito bom. Tenho até um material separado em casa, porque tinha a intenção de continuar a prática mas deixei de lado.
    Porém, como vc, também gosto de ficar relaxada, ouvindo música, no quarto ou na sala. Gosto bastante.

    Bjão! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jennifer :)

      Nossa, me desculpe pela demora em responder. Adorei o comentário <3

      Pois é, acho que uma das melhores coisas que fiz por mim em 2016 foi o detox digital, e quero continuar reduzindo meu tempo online no ano que vem. Também percebi que, no meu caso, não é nem questão de quanto tempo eu fico conectada, mas sim a forma como uso a internet, sabe? Quero usar de forma mais consciente e benéfica, com menos procrastinação e consumo de conteúdo que não me traz nenhum tipo de retorno positivo. Concordo muito com você quanto ao Snapchat, é super inútil e só faz a gente sentir ansiedade. Ainda não deletei o meu, mas acho que faz um tempão que não uso.

      Depois que li o seu comentário, baixei um app do método pomodoro e vou tentar usar quando sentir que não estou conseguindo manter o foco nas minhas leituras. As últimas semanas foram boas nesse sentido, então ainda não precisei usar. Mas obrigada pela dica <3

      Desapego é bom demais e pretendo continuar praticando.

      Olha, faz um mês que não escrevo no meu journal, mas gosto de poder manter esses registros. Escrevo só quando quero ou sinto necessidade, sabe? Até porque, se pensarmos bem, o blog já funciona um pouco como um registro, né? Então, uso os dois métodos e fico feliz com as possibilidades. O que recomendo de verdade é escrever. Sério, faz muito bem. Espero que você consiga fazer algo parecido no ano que vem. Ah, e eu adoro ler as suas crônicas :)

      Gostei de fazer "meditação". Percebi que preciso muito de um tempinho antes de dormir para esvaziar a minha mente, pensar em coisas boas, focar nas ~good vibes~. Durmo melhor, acordo me sentindo bem, relaxada. Com certeza, vou continuar com a prática :)

      Beijos

      Excluir