Quando escrevi sobre como conheci, comecei a escutar e passei a amar One Direction, pensei em fazer uma lista das minhas músicas preferidas da banda. E já que uma das propostas do Blogmas é me livrar de algumas pendências, o dia chegou. Mas antes, gostaria de explicar os meus ~critérios de seleção ~.
Como o 1D tem cinco álbuns na discografia, resolvi me ater a apenas quinze faixas preferidas. Gostaria de dizer que cedi espaço igual para cada um dos discos, mas não. De fato, adoro a banda, mas não sou completamente louca pelos primeiros trabalhos, de forma que preferi dar mais espaço para os meus dois álbuns preferidos: FOUR (2014) e Made In The A.M. (2015). Ainda assim, consegui contemplar as diferentes fases da banda. Por fim, não coloquei em ordem de preferência porque já achei humanamente impossível escolher apenas quinze músicas, logo, não quis complicar ainda mais as coisas. Organizei a lista de forma cronológica.

Agora, sem mais delongas (porque o post é um textão), senhoras e senhores, se preparem: este é o meu TOP 15 músicas do One Direction.


Não vou mentir: acho o primeiro álbum quase intragável. Pensei seriamente em deixá-lo de fora, mas como quis ser justa, escolhi One Thing como a única representante do trabalho de estreia do One Direction. Aqui os (ainda) meninos, em um momento muito gente-como-a-gente pensando nas crush, não sabem muito bem o que é que tá pegando, só sabem que querem que elas saiam de suas cabeças e caiam em seus braços. O refrão é chicletoso no melhor sentido possível do termo e, me julguem, acho bem mais legal que o de What Makes You Beautiful.
Trecho digno de nota: Shot me out of the sky / you're my kryptonite (que letra!)

***

Aqui os (ainda) meninos convidam as crush para escapar (?) e aproveitar a vida enquanto ainda são jovens, construindo algumas memórias e indo à loucura até o sol raiar. O importante é não pensar muito e não deixar que as fotos saiam do celular. Entendam como quiserem, acho que essa letra permite muitas interpretações. O que mais gosto nessa música é a vibe de verão e alegria, além do refrão chicletoso, claro.
Trecho digno de nota: I know we only met, but let's pretend it's love (quem nunca?)
Como podemos perceber, em 2012, os (ainda) meninos dos One Direction eram claramente movidos por seus hormônios. Aqui eles estão perguntando para as crush se toda vez que eles se encostam elas sentem uns negócios, pedem para elas avisarem se não quiserem ~esperar~ e quiserem levá-los para casa e concluem com um "vamo se beijá". Gosto muito da sutileza da letra (juro que a minha interpretação foi mais direta), que me faz lembrar de algumas músicas da fase yeah, yeah, yeah dos Beatles.
Trecho digno de nota: So tell me girl if everytime we to-o-ouch, you get this kind of ru-u-ush (eu vivo pra esse tipo de letra!)

Ed Sheeran sendo Ed Sheeran mesmo quando não está cantando. Ele compôs a música e, de fato, é a cara dele. A letra é meio confusa, mas o que dá para entender é que um relacionamento acabou de um jeito meio estranho e as duas partes estão sofrendo. Não sei quem terminou com quem, mas quem sugere a volta é o ~eu-lírico~, que diz que seu beijo pode remendar um coração partido. Tem uma metáfora peculiar com chuveiros que são britânicos (?) e algo sobre emprestar partes quebradas. A música é boa e eu irei protegê-la.
Trecho digno de nota: Whether we're together or apart, we can both remove the masks and admit we regret it from the start

***

O terceiro álbum é outro que nunca ganhou meu coração, porém algumas faixas se destacaram e escolhi uma para representá-las. Don't Forget Where You Belong é uma reflexão dos (ainda) meninos sobre suas vidas e suas conquistas até então. Eles não se esquecem de suas origens, suas famílias e seus lares, mas também percebem que encontraram seus lugares ao sol na vida que estão levando, de forma que agora nunca estarão sozinhos e longe de casa. A música é do 1D para o 1D  e eu acho isso fofíssimo.
Techo digno de nota: Don't matter how far I'm gone, I'm always feeling like home (❤)

***

Tem tantas coisas sendo sentidas nessa música que fica difícil manter o foco. Acho que eles estão cantando sobre saber que o tempo está passando, sobre querer se arriscar e abraçar as incertezas do futuro. Falam também sobre como nem sempre dá para alterar o curso das coisas. E tem alguma coisa sobre seguir o sol. Gosto dos acordes no começo e da ~atmosfera~ geral da música.
Trecho digno de nota: There's a moment when you finally realize there's no way you can change the rolling tide

Os (não mais) meninos partiram os corações das crush e perceberam que o foi o maior erro de suas vidas. Agora, eles aprenderam a consertar um coração quebrado e precisam encontrá-las. Eles já procuraram em todos os lugares solitários e já chamaram por seus nomes em todos os cantos, mas não sabem para onde vão os corações partidos! Não sabem se elas ainda dormem sozinhas ou se já encontraram outros alguéns! Não sabem se elas estão com medo! Não sabem se elas os amarão novamente! Precisam saber onde elas estão se escondendo! Precisam delas! Oh, céus, para onde vão os corações partidos?
Trecho digno de nota: Tryin' to find you, but I just don't know where do broken hearts go?

Mais uma vez, Ed Sheeran sendo Ed Sheeran, mesmo quando não está cantando. Os (não mais) meninos amam as crush desde que tinham 18 anos, muito antes de os (não mais) meninos e as crush pensarem da mesma forma. A letra não é muito clara, mas acho que o One Direction e as crush formam casais agora e todos querem amar como as crush os faziam se sentir quando tinham 18 anos.
Trecho digno de nota: I got a heart and I got a soul / Believe me, I use them both
É date night e a letra fala sobre vestido vermelho, luz da lua sobre os cabelos, sobre a ocasião ser inesquecível e sobre não querer ter arrependimentos. Aí, os (não mais) meninos falam sobre como estão ficando mais velhos, questionam se não é de enlouquecer como a noite muda rápido, mas sem dar muita bola porque nada irá mudar os relacionamentos deles com suas amadas. Ah, tem algo sobre a mãe de uma delas não gostar do vestido vermelho.
Trecho digno de nota: We're only getting older, baby

Essa música tem muitas ~good vibes~ e é por isso que está aqui. A letra é meio whatever, fala sobre amor, sobre como ninguém-te-conhece-e-te-ama-baby-como-eu-te-conheço-e-te-amo-e-já-faz-tanto-tempo-você-deve-ser-à-prova-de-fogo, yada yada yada. A música é realmente ótima e talvez eu não esteja lendo nas entrelinhas? É possível, porque tem alguma coisa sobre vencer e mudar a sorte e...?
Trecho digno de nota: ???

***
Acho que esta foi, possivelmente, a primeira música do Made In The A.M. a chamar a minha atenção - o que não é um grande feito, se considerarmos que é a segunda faixa do álbum -  e creio que foi por conta do ritmo e da sonoridade que, para mim, não parecia com algo que o One Direction lançaria (vale lembrar que eu só fui parar para prestar atenção na banda em fevereiro deste ano). A letra tem umas frases meio ~cafonas~, tipo eu tenho fogo como coração e eu tenho um rio como alma e, baby, você é um barco, mas ok, a gente releva. Gosto do trecho em que eles dizem que com o amor (dos fãs?) nada poderá derrubá-los. Faz sentido, se considerarmos que foi o primeiro single pós-Zayn.
Trecho digno de nota: If I didn't have you I'd never see the sun / You taught me how to be someone

If I Could Fly
Música bonitinha sobre estar se apaixonando e se permitindo confiar na outra pessoa - que se transformou em uma forma de conforto e por quem se estaria disposto a largar tudo -, depois de tantas decepções. Adoro a voz do Harry as vozes dos rapazes e como elas soam bonitas juntas.
Trecho digno de nota: Pay attention, I hope that you listen 'cause I let my guard down / Right now I'm completely defenceless

What A Feeling
Mais uma música totalmente ~good vibes~. Adoro a batida, adoro as vozes em harmonia no refrão, adoro a melodia, adoro até a letra meio whatever. Em um bate-papo sobre a música, Louis disse que há alguma influência de Fleetwood Mac e deve ser justamente isso que me deixa genuinamente besta quando escuto. Foi a minha primeira favorita do Made In The A.M. e também do One Direction.
Trecho digno de nota: Whatever chains are holding you back, don't let 'em tie you down

Temporary Fix
Aqui temos uma versão mais ~adulta~ das temáticas de Live While We're Young e Kiss You. Basicamente, os caras do 1D estão se oferecendo para serem um one night stand das crush entediadas com boy-lixo que eles encontram em um bar, dizendo que elas podem chamá-los quando estiverem se sentindo solitárias ou não estiverem conseguindo dormir.
Trecho digno de nota: Let me be your good night (SOCORRO)

Walking In The Wind
Dentre as faixas do Made In The A.M. que tocam na temática da despedida, escolhi esta porque gosto da sonoridade. A música fala de separação, de perdão e da possibilidade de um reencontro. É uma letra que pode ter diferentes significados, mas ganha um bem interessante se pensarmos que foi direcionada aos fãs ou, talvez, ao Zayn. O Harry disse que a principal influência é Graceland, do Paul Simon, e gostei de saber disso também. 
Trecho digno de nota: If you're lost, just look for me / You'll find me in the region of the summer stars

***
What Makes You Beautiful (menção honrosa)
Porque sim.
Trecho digno de nota: Baby, you light up my world like nobody else

Não consegui encontrar links com qualidade para todas as músicas, mas tem tudo na minha playlist oficial de músicas preferidas do One Direction, junto com várias outras bonus tracks.

#feelingsaretheonlyfacts



Deixe um comentário