Com o intuito de não desanimar durante esta cilada chamada Blogmas, ficou decidido que eu, Manu, Mia, Tati e Sharon faríamos algumas postagens coletivas e de acordo com a temática das festas de fim de ano. A nossa intenção é fazer um desses posts por semana e a primeira escolha foi a tag Meu Natal, sugerida lá no grupo Se organizar, todo mundo bloga, e que discorre sobre os nossos costumes durante a época de Natal. 
O que você costuma fazer na véspera de Natal e no dia 25? 
Nada de muito diferente do que, creio eu, a maioria das pessoas faz nesses dias. Minha família se reúne na véspera, tem a ceia - com direito ao arroz com passas que eu odeio e ao pavê que rende aquelas piadas de tio -, depois trocamos presentes e assistimos aos especiais questionáveis da Rede Globo, enquanto conversamos sobre a-vida-o-universo-e-tudo-mais. O dia 25 costuma ser vivido com muita preguiça, todo mundo dorme até tarde e o almoço é chester, arroz com passas e, basicamente, as mesmas coisas da ceia da noite anterior. Normalmente, assisto O Senhor dos Anéis, que sempre passa na TV, e aguardo ansiosamente os links para download do episódio de natal de Doctor Who.

Qual é o seu filme natalino favorito? 
Provavelmente, Edward Mãos de Tesoura. Mas também gosto muito de O estranho mundo de Jack

E a sua música natalina preferida? 
Possivelmente, Sleigh Ride. A música tem tudo a ver com lugares que nevam no Natal, mas ainda assim não consigo não me empolgar com a melodia e letra alegres. A versão que mais me marcou é uma que vinha em um VHS (!) chamado Cante com Disney (só achei em inglês), que eu assistia exaustivamente nessa época do ano. Gosto também da versão gravada pelo She & Him.

Você tem uma comida de Natal favorita? 
Olha, tirando o arroz com passas, gosto de tudo que tem na ceia. Agora, se estivermos falando da época de Natal como um todo, escolho o chocotone.

O que você mais gostaria de ganhar nesse Natal? 
Com exceção da 10ª temporada de Supernatural, todas as coisas sobre as quais escrevi na minha cartinha para o Papai Noel

Você gosta mais de dar ou receber presentes? 
Gosto dos dois. Adoro ganhar presentes, porque né. Mas também adoro presentear pessoas queridas. Confesso que não sou a mais criativa das criaturas, mas me sinto bem ao comprar algo para dar para alguém, fico imaginando a reação da pessoa ao abrir a embalagem, etc. 

Você já passou o Natal na neve? 
Ainda não, mas o futuro tá aí para esse tipo de experiência, né? Mesmo sendo uma grande entusiasta dos dias quentes e ensolarados, acho que gostaria de, pelo menos uma vez, viver um natal daqueles que a gente vê em filme de Hollywood.

Onde você gostaria de passar o Natal? 
Por motivos de Charles Dickens: Londres. Mas jamais descartaria Nova Iorque.

Sua família costuma decorar a casa? Quem fica encarregado das decorações? 
Sim, decoramos a casa e, normalmente, eu e minha mãe somos as encarregadas. Nós duas somos as mais empolgadas com as festas de fim de ano.

É época de Natal. O que você está lendo? 
Gostaria de dizer que é algo temático, mas não. É o mesmo livro que tá empacado na minha cabeceira desde outubro: Oliver Twist, de Charles Dickens. É uma história divertida e bem escrita, mas que não está me prendendo tanto quanto imaginei que prenderia. Assim, vou lendo devagar mesmo. Este mês, decidi intercalar com alguns contos natalinos (ou não).

Qual é o seu cheiro preferido no Natal? 
Que pergunta curiosa! Gosto dos cheiros de chocotone e da árvore de Natal (?). E no dia da ceia, gosto do cheiro da comida ficando pronta. Também gosto do cheiro da ~brisa~ de verão que marca esta data aqui no Brasil.

Você foi um bom menino/uma boa menina esse ano? 
Olha, 2016 foi um ano difícil (para todos nós) e, por isso, não consigo avaliar muito bem o meu comportamento. De uma forma geral, foi um ano de muitas mudanças internas por aqui e acho que isso interferiu muito na forma como agi. Fiz o meu melhor para evitar desgastes desnecessários para mim e para os outros, não me envolvi em discussões ou brigas e realmente me esforcei para exercer empatia, me colocar no lugar dos outros e, talvez, conseguir ter uma dimensão de como eles enxergam a vida. Não sei se, ao agir dessa forma, fiz o bem para alguém, mas com certeza, fiz o bem para mim. E, na real, é importante fazer o bem para nós.

O que sempre tem pra comer no Natal? 
Chester, arroz com passas e pavê. Esses três nunca ficam de fora.

Como você costuma se vestir na ocasião? 
É aquela coisa, né? A gente se arruma para ficar na sala, então tento achar um meio termo entre arrumadinha para festa e figurino de churrasco de família. Normalmente, por ser verão, coloco um vestidinho com sapatilha. Se possível, compro algo novo para usar na ocasião, mas que também possa ser usado em ~looks~ futuros.

Você começa suas compras de Natal na Black Friday ou deixa tudo pra última hora? 
Em algum ponto no meio do caminho. Costumo aproveitar a Black Friday para comprar presentes de natal para mim e aí, entre a primeira e a segunda semana de dezembro, começo as compras de presentes.

Você sabe embrulhar presentes? Você faz com gosto ou não?
Não sei embrulhar presentes e toda vez que tentei fazer isso, não gostei do resultado. Assim, sempre que dá, peço para embrulharem na loja. Se não for possível, peço ajuda para minha irmã ou minha mãe.

Você sabe o nome de todas as renas do Papai Noel? 
Considerando que até ler a pergunta eu não sabia que todas as renas tinham nome, não. Conheço só o Rudolph.

Você tenta espiar seus presentes antes ou prefere a surpresa? 
Quando eu era criança, tentava descobrir onde meus presentes estavam escondidos e quando eles já tinham sido colocados debaixo da árvore, eu tentava descobrir o que eram. Hoje sou mais controlada e prefiro esperar pela surpresa.

Você abre seus presentes na véspera ou na manhã de Natal? 
Na véspera, depois da ceia.

Quando você descobriu a verdade sobre o Papai Noel? 
Eu fui uma criança que acreditou muito no Papai Noel, escrevia cartinhas todo ano e tentava ficar acordada para me encontrar com ele. Acho que essa fantasia deve ter durado até os meus seis ou sete anos. Oito, talvez. Depois disso comecei a desconfiar e, em um péssimo exemplo como filha mais velha, plantei a sementinha da dúvida na cabeça da minha irmã. Crianças são meio sem noção.

Qual o melhor presente de Natal que você já ganhou? 
Com certeza, o trailer da Barbie. Eu tinha seis anos e sonhei tanto com esse presente que até hoje consigo me lembrar do papel em que ele estava embalado, da emoção que foi abrir a caixa e da vontade imediata de começar a brincar. Acho que naquela noite mesmo implorei para minha mãe colar os adesivos e deixar o trailer com mais ~personalidade~. Outros presentes que me marcaram muito foram a boneca da Anastasia e uma pelúcia das Bananas de Pijama (um programa muito nonsense que, por um breve período, se tornou uma de minhas obsessões). Ganhei coisas interessantes durante a adolescência a, claro, na fase atual da minha vida, mas acho que os presentes da infância foram os mais mágicos.

Você faz resoluções de ano novo? Você as cumpre? 
Nada muito específico, pois sinto que fazer resoluções é o mesmo que criar expectativas. Penso em coisas mais abrangentes, com relação aos meus hábitos, a forma como me relaciono com as pessoas ou até como encaro a vida. E, claro, tem sempre aquela lista de livros para ler no ano que vem e que eu nunca cumpro, mas sempre faço porque me divirto.

Conte uma história de Natal memorável. 
A véspera de Natal de 2010 foi memorável porque pela primeira vez, em anos, conseguimos reunir toda a família na casa da minha tia por parte de pai. Foi muito legal porque, além de poder recordar algumas situações de quando eu, minha irmã e meus primos éramos crianças, fizemos amigo secreto e foi muito engraçado ver meus avós e alguns tios tentando brincar direito, mas não entendendo que não podiam falar o nome da pessoa sorteada. Hoje lembro daquela noite com muito carinho e com muita saudade também porque foi o último Natal que passei com meu avô antes de ele ter um avc; jamais esquecerei o sorriso dele, o bom humor, a voz. Ele nos deixou no ano passado e, quanto mais lembro daquele Natal, mais meu coração dói.

O que torna essa época do ano especial para você? 
Acho que é o fato de que, para mim, é impossível ficar triste no Natal. As coisas podem não estar ocorrendo como eu gostaria, posso ter passado por frustrações, posso estar no pior momento da minha vida, mas no Natal eu fico feliz. Também sinto que as pessoas ficam mais leves nessa época, há menos agressividade e mais solidariedade. Mais empatia, mais sorrisos, mais vontade de fazer o bem. Esse tipo de coisa me atinge de forma muito positiva e me contagia.

Sua coisa preferida no Natal?
Definitivamente, o espírito natalino - que parece estar em todos os lugares. Adoro a decoração das ruas, as músicas, as comidas, as pessoas. Como disse na resposta anterior, gosto muito das ~good vibes~ que o Natal transmite, que me fazem reclamar menos e amar e agradecer mais. Gosto de poder me reunir com amigos e familiares para comer coisas gostosas, recordar bons momentos e, de certa forma, celebrar as coisas boas da vida.




2 Comentários

  1. Como comentei com a Manu e a Sharon eu tenho um problema que é o seguinte: não comemoro o natal hehehehe, e quando vi as perguntas do meme percebi que não ia dar pra responder absolutamente nada, mas vocês tão felizes com a ideia que eu só fiquei quietinha apreciando a animação toda e programei outro post pra mim <3
    Meu coração ficou pequeninho com sua lembrança do natal de 2010, mas eu tenho certeza que seu avô ficaria imensamente feliz de saber que o modo como você lembra dele é sempre sorrindo e brincando com a família, fica bem, viu? <3
    Abracinhos!


    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tati :)
      Não sabia que você não comemorava o Natal, se não teria sugerido outra ideia de post :/
      Mas que bom que, ainda assim, você conseguiu pensar em outra ideia e que se divertiu com a nossa empolgação, hehe. <3
      Awn, obrigada pelas palavras. Sei que ele ficaria feliz sim e é dessa forma que gosto de lembrar dele, feliz e sorrindo no Natal :)
      Eu tô bem, mas obrigada mesmo pela preocupação e pelo carinho <3
      Abracinhos pra você também!

      Excluir