Chegamos ao fim da terceira semana de BEDA e este é o momento em que eu digo para vocês: meus caros, não aguento mais. Escrevo este post de domingo às 00h33 de segunda-feira, ainda pilhada por conta do episódio mais recente de Game of Thrones. Acabei de olhar para o meu ~cronograma~ e me dei conta de que atingi a marca de cinco posts atrasados, além de manter o padrão de zero posts programados para a próxima semana. E o que você vai fazer?, vocês me perguntam. Não faço a menor ideia e suponho que o ideal seja dizer que deixarei a vida me levar e o que tiver que ser, será.
Apesar de este ser um post diarinho com resuminho da última semana, tenho sido uma ~blogueira~ tão relapsa, que nem sequer me lembrei de fazer fotos e, na real, não é como se tivesse muita coisa para fotografar. Primeiro, porque não aconteceram muitas coisas de impacto na minha vida na última semana; além disso, o frio atingiu um ponto tão ridículo que a única contribuição de São Pedro à capital paulista tem sido mandar cataratas vindas de um céu sempre cinzento, além de horroroso. 'Cês já devem imaginar o meu humor por conta disso, né? Imagino que sim, mas caso você seja novo por aqui e não me conheça muito bem, lá vai: meu nome é Michelle, mas pode me chamar de Michas,  e EU ODEIO DIAS FRIOS.

Nem vou perder o nosso tempo gastando caracteres para descrever a minha relação com o frio e o quanto esse clima afeta o meu ~emocional~. Apenas saibam que foi feio. A bad bateu e bateu forte, daquele jeito meio destruidor, que já chega tacando pedra e atropelando. Daí, junta com os descaralhamentos habituais da cabeça, desentendimentos familiares e a sempre infeliz TPM...voilá! Temos um pesadelo da vida real. Assim, sem nenhum arrependimento, decidi simplesmente operar no modo automático porque nem eu estava me aguentando. Basicamente, vivi os últimos sete dias lidando com as minhas obrigações e enrolada em cobertores nas horas vagas, normalmente acompanhada do catálogo da Netflix e, em dias menos piores, bedando e tentando acompanhar os bloguinhos das amigas. E esse foi o máximo de self-care que fiz por mim, porque tem dias que a gente precisa mesmo sentir a derrota.
Felizmente, como tudo nessa vida passa - menos os dias frios, aparentemente -, o fim de semana trouxe #paz, ânimo e até um pouco de leveza. Às vezes, a gente só precisa apertar o botão de pausa dos sentimentos e se colocar de volta no lugar, na medida do possível; e esse processo pode ser um tanto desgastante e é por isso que, em partes, não aguento mais. Agosto já dura 84 anos e eu estou exaaaaaaaaaausta!!! Só queria um dia de sol na praia para poder contemplar o mar!!!! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHH #eu

Perdoem o chororô, mas o blog é meu, a festa é minha e eu choro se eu quiser. E agora, para não passar a sensação de que passei a última semana me destruindo em lágrimas - não confirmo e nem nego a veracidade de tal afirmação -, vou compartilhar os highlights do período de um jeito meio aleatório porque não ~mantive um diário~ e já esqueci os dias em que as coisas aconteceram. #maiseuainda


***
O jogo de CD-ROM da Pantera Cor-de-Rosa
Não fui uma criança que jogava video game e o mais próximo que cheguei dessa realidade foi com os joguinhos de CD-ROM que faziam a minha alegria lá em 1998. Não tive muitos e, sem sombra de dúvidas, os meus preferidos eram dois com a Pantera Cor-de-Rosa que eu e minha irmã ganhamos  do meu tio e do meu pai em alguma ocasião importante na qual crianças são presenteadas. Cada um dos jogos traz uma missão para a Pantera, que age como agente secreto e também detetive, juntando pistas e salvando o dia. Exatamente o tipo de coisa que eu nasci para jogar em meus tempos pequenino hobbit. Daí, que, com os computadores ~modernos~ de hoje, rola incompatibilidade com os disquinhos e eu simplesmente desencanei do sonho de um dia recordar aquelas aventuras. Até que encontrei para baixar em um site (EU AMO A INTERNET) e, obviamente, matei a vontade. Não minto, passei mais tempo do que deveria brincando, mas valeu muito a pena, ainda que não tenha finalizado a missão, já que não trabalhamos muito com foco por aqui. I REGRET NOTHING.

Tirei o ~pó digital~ de Anna Kariênina
Acho que tô lendo o clássico de Tolstói há, pelo menos, quatro meses e já começava a aceitar o fato de que, talvez, ele voltasse para a estante do Kobo. Contudo, como eu não faço sentido, resolvi aproveitar o frio para fingir que estava na Rússia do século XIX e aumentei a porcentagem de leitura da história e só não avancei mais porque tem horas que o Liévin simplesmente me mata de preguiça e tédio. Sigo com a leitura lentamente, apenas aguardando o retorno dos capítulos com Anna.

Adiei, mais uma vez, a despedida de Puck e Sean
Caso alguém tenha reparado, faz mais de um mês que estou lendo A corrida de escorpião, da Maggie Stiefvater, um livro que me faz ter reações físicas (leiam: gritinhos e risadinhas creiças, pois muito fangirl madura) e do qual não quero me despedir. Eu amo demais a ilha que é o cenário da história, os cavalos, a mitologia que a autora criou e, nossa, amo demais o personagem Sean - que poderia ser eu, se eu fosse um menino que cuida de cavalos. Porém, devido ao próximo highlight, decidi que precisamos todos nos despedir, porque outros livros precisam ser lidos e também merecem meu amor. Tudo tem seu tempo e o nosso relacionamento precisa terminar. *cries internally*

Perdi as estribeiras na Book Friday da Amazon
Já estava recebendo os e-mails da loja um dia antes e jurei de pé junto que nem iria clicar nos links e jamais sucumbiria à tentação das promoções. Porém, adulta irresponsável e completamente sem controle que sou, ignorei minhas próprias regras e gastei dinheiros utilizando como desculpa o meu ~desenvolvimento intelectual~. Agora, finalmente tenho um A Arte de Pedir, da Amanda Palmer, físico para chamar de meu; além dos e-books As primeiras quinze vidas de Harry August (quero ler há alguns meses), A Madness So Discreet (sei pouco a respeito e confiei na opinião de terceiros, além de ser em inglês e eu estar necessitada de ler no idioma) e O Exorcista (quero ler há anos e acho que agora, finalmente lerei!). Em minha defesa, digo que os preços estavam realmente bons e que gastei menos de 30 reais em tudo. E a felicidade quem ama livros não acaba por aqui. No sábado, além de receber o pacote da Amazon, também recebi um pacotinho de cortesia da Companha das Letras com a nova edição de Suicidas, do Raphael Montes, que quero ler desde 2014! Viver é bom demais! Ler é bom demais!

Dei o cano na academia todos os dias
Sem dó e nem piedade, já que eu provavelmente passaria cada um dos minutos de treino chorando. Tem dias que a gente precisa escolher as batalhas que vai lutar e eu escolhi não lutar a da academia.
Comecei a assistir Defensores
Não sou uma pessoa que ~fica de bode~ com coisas do hype, mas chego bem perto disso com essas séries de heróis da Marvel. Simplesmente perco a vontade de acompanhar dias antes da estreia porque já tô com preguiça das expectativas e repercussão alheias. Só que aí, bateu aquela insônia na madrugada de sábado, ótimo terreno para bad e decidi que não. Comecei a assistir e três episódios depois, tô gostando e pretendo concluir nos próximos dias. E já que estamos neste tópico, aproveito para comunicar que finalmente assisti Guardiões da Galáxia 2 e, apesar de não ter amado como o primeiro, gostei bastante. Só quero um Baby Groot para mim. 

Cozinhei quase todos os dias
Descobri que sou o tipo de pessoa que encontra #paz enquanto cozinha. Fiz bastante disso nos últimos dias e recomendo que todos tentem em casa. De preferência com uma música gostosinha fazendo companhia.

Harry, o girassol, descansou
Infelizmente, meu belíssimo girassol, batizado com o mesmo nome de outro girassol ainda mais belo, nos deixou. Não sabemos ainda a causa para a despedida, mas culpo o frio que impede a felicidade daqueles que precisam de sol para viver. Descanse em paz, Harry.
A TAYLOR SWIFT
ESSA MALUCA DELETOU TODAS AS FOTOS DE TODAS AS REDES SOCIAIS NA SEXTA-FEIRA E EU TÔ DESESPERADA PARA SABER O QUE ISSO TUDO SIGNIFICA. AO QUE TUDO INDICA TEM ÁLBUM NOVO ESSE ANO E EU ESTOU COMPLETAMENTE ATORDOADA. PERDOEM O CAPS LOCK. SÓ SEI GRITAR NESSAS HORAS.

GAME OF THRONES S07E06
E JÁ QUE ESTAMOS BERRANDO, AAAAAAAAAAAAAAAAAH. Vou parar por aqui, porque não quero dar spoilers. Mas AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH
***

Caso você seja novo por aqui ou não tenha conseguido acompanhar o BEDA direito, aqui estão os posts que rolaram - ou deveriam ter rolado - essa semana:

- Aquele com as músicas que me lembram do meu pai, que deveria ter saído no domingo de dia dos pais, mas está até hoje descansando nos rascunhos. É possível que o título seja provisório;

- Aquele com a lista de self-care, no qual falo sobre algumas das coisas que gosto de fazer por mim, principalmente em dias mais difíceis, quando precisamos de um pouquinho de conforto;

- Aquele com a tag da leitora culposa, no qual, depois de um dia de cão, decidi responder um meme para confessar minhas culpas literárias, mas não foi bem isso o que aconteceu;

- Aquele sobre um ano de Lunatic Pisces e alguns pitacos sobre escrever, no qual discorro sobre o aniversário do blog, um pouco da minha relação com a escrita e compartilho alguma sabedoria aprendida ao longo dos últimos dezesseis meses;

- O meme dos disquinhos, que eu criei porque queria escrever sobre música e não encontrei nada que me interessasse na internet. Foi um dos que mais gostei de escrever essa semana.

- O post de crush do BEDA (título provisório para não dar spoilers), porque como sabemos, eu não perco a oportunidade de ser besta na internet e estava faltando um pouco disso neste desafio;

- O post de sábado (título também provisório), provavelmente um meme que a Manu me indicou, já que deixei o resumo da semana para hoje.

Eventualmente, quando os posts forem publicados, editarei o post. Pode ser que isso aconteça ainda em agosto? Pode ser sim. Mas também pode ser que só aconteça em dezembro. Não desistam de mim.

***

E como já está tarde (ou cedo, né?) e eu realmente não dei conta de acompanhar direito o que a galera estava escrevendo, não vai ter seleção de links. Mas tudo bem porque setembro será o mês de correr atrás do que ficou perdido pelo feed do Bloglovin'. 

De acordo com o Last. FM, a música da semana foi Take It Easy, do Eagles, lançada no disco de estreia da banda. Tem uma vibe meio country, meio rock pé na estrada; não prestei atenção na letra (#eu), mas gosto da sonoridade e sinto que dá pra ouvir várias vezes seguidas sem enjoar. Penso que é o tipo de coisa que Dean Winchester escutaria e preciso me certificar de colocar na playlist do BEDA.




Deixe um comentário