Coisas que gostei em A Corrida de Escorpião


A Corrida de Escorpião, de Maggie Stiefvater, foi um dos livros que mais gostei de ler no  ano passado e virou rapidamente um dos meus favoritos da vida. Hoje quero listar as coisas que mais gostei a respeito do livro e sua história.


Os personagens
Nunca tinha lido algo da autora antes e não vou  mentir: eu não esperava encontrar personagens tão bem desenvolvidos. Não que eu estivesse subestimando Maggie Stiefvater, mas é que a sinopse lida há muito tempo me fez imaginar que encontraria uma história de ação e, por isso, imaginei que os personagens não teriam muito espaço em termos de desenvolvimento. Fico feliz que tenha "quebrado a cara", porque sem sombra de dúvidas, este é um livro sobre personagens e são eles que conduzem tudo, em especial os protagonistas. Sean e Puck são tão bem construídos e suas motivações são tão reais, que era difícil acreditar que eles não existem. O que mais me fascinou a respeito desse aspecto é que eu conseguia visualizar os personagens com muita clareza enquanto lia, seus trejeitos e fisionomias. Isso não acontece muito comigo e na maioria dos casos, os personagens são meio que borrões genéricos e sem cara. Puck e, principalmente, Sean têm um rosto na minha imaginação e eu adoro que a Maggie Stiefvater conseguiu fazer isso. ♥

A ambientação
Sou completamente vendida para histórias que acontecem no litoral e a ilha de Thisby, ainda que desagradável, é um lugar bem fascinante. Seu aspecto geral e seus moradores nos fazem acreditar que é uma ilha comum, com um aspecto de cidade pequena em que todo mundo se conhece por gerações, a principal fonte de renda dos moradores é a Corrida de Escorpião, um evento que atrai muito turistas. Porém, aos poucos, percebemos que há algo de místico no lugar e que a história traz sim alguns elementos sutis de fantasia.

O romance
Eu sou aquela pessoa que, normalmente, torce o nariz para romances em livros YA. Na maioria das experiências que tive, achei tudo mal desenvolvido, instantâneo e com cara de tapa buraco para histórias com falhas. Porém, A Corrida de Escorpião me fez perceber que quando bem construído, o romance pode ser tão envolvente que a única solução possível é começar a shippar absurdamente o casal. E o que mais gostei é que aqui o romance não tira o foco dos acontecimentos principais e que são as reais prioridades dos personagens. Tudo acontece de uma forma bem natural e com um ritmo coerente. Os motivos para ficarem juntos, assim como os obstáculos são completamente plausíveis e isso faz com que o leitor acredite ainda mais no relacionamento.

Os cavalos
Maggie Stiefvater nos apresenta aos temíveis cavalos d'água, criaturas sedentas por sangue completamente assustadoras. Indomáveis, são capturados e tirados do mar para serem usados nas corridas e é justamente nesse contexto que se tornam mais agressivos e assassinos. São horrorosos, mas também muito belos. De todos, o mais fascinante e perigoso é Corr, que enxergo como o terceiro protagonista da história. Adoro como ele é cheio de personalidade e, ao mesmo tempo em que é bem violento, também tem uma doçura bem particular, compartilhada apenas com Sean. Aliás, o vínculo dos dois é uma das coisas mais lindas, além de um excelente motivo para dar uma chance à leitura.

A escrita de Maggie Stiefvater
Nenhum dos três itens anteriores seria possível se Maggie Stiefvater não escrevesse tão bem. Desde a escolha de palavras até o ritmo propositalmente lento, tudo na narrativa é utilizado como um recurso para nos envolver cada vez mais com a história contada, seus personagens e toda a mitologia por ela criada.

A vontade imediata de começar a ler de novo
Não são muitos os casos em que termino de ler um livro e sei que irei reler em algum momento e menor ainda é a quantidade de livros que virei a última página já sentindo vontade de reviver todas as emoções proporcionadas pela leitura. Adoro quando isso acontece porque significa que a leitura me marcou ao ponto de eu não querer me despedir e irei carregá-la comigo por anos; e essa é exatamente a sensação que tive ao concluir a leitura de A Corrida de Escorpião - que, no momento, ocupa o topo da lista de livros para reler. ♥

Nenhum comentário